exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Iniciativas

E as maiores empresas de tecnologia de Portugal são…

A Exame Informática, em parceria com o Expresso e com a IGNIOS, entregou hoje os Prémios As Maiores do Portugal Tecnológico. Conheça a lista dos vencedores.

  • 333

Os prémios As Maiores do Portugal Tecnológico distinguem as empresas que mais impacto positivo têm na economia do país. À semelhante do ano passado, esta segunda edição resulta de uma pareceria entre a Exame Informática, o Expresso e a IGNIOS. A cerimónia, que incluiu um painel de discussão sobre o fenómeno das startups em Portugal, ocorreu hoje em Lisboa na Fundação Portuguesa das Comunicações.

O setor é constituído por 8351 empresas que, no conjunto, faturaram 11,4 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 2,5% face a 2014 – os prémios são atribuídos em função dos resultados registados no ano anterior. Mas o aumento foi significativamente mais reduzido quando analisamos o comportamento das 200 maiores empresas do ranking, cujo volume de negócios total teve um crescimento de 0,65% para um valor agregado de 10,7 mil milhões de dólares. O comportamento deste top foi bem melhor nas exportações, onde o crescimento foi de 6,5%, bem acima do comportamento global do sector, que viu as exportações diminuírem 1% entre 2014 e 2015.

O emprego teve um comportamento semelhante, onde as 200 maiores aumentaram o número de colaboradores em 3,64%, apesar de ter havido um decréscimo de emprego de 0,5% quando analisamos o comportamento global de todas as empresas referenciadas como tecnológicas.

Mais empresas

A amostra de empresas consideradas pela IGNIOS para este ranking cresceu. Para esta edição, as entidades com os registos de atividade principais e secundários ligados às tecnologias da informação são mais 824, o que aponta para uma maior dinâmica na criação de novos negócios no setor.

A sua distribuição pelo mapa do país mantém, no entanto, uma dinâmica semelhante, com as grandes cidades a atrair, como seria de esperar, maior número de organizações. Lisboa e Porto dominam, com 3196 e 1545 empresas, respetivamente. Face a 2014, ambas as cidades atraíram novos negócios – mais 247 na capital e 168 na invicta.

Fora dos grandes centros, continuamos a observar uma forte iniciativa empresarial em cidades de média dimensão como Braga (560), Setúbal (530) e Aveiro (475), à semelhança do ano anterior. Em qualquer dos casos houve um aumento no número de novos negócios.

As restantes zonas do país apresentam-se sem grandes surpresas, com as ilhas do arquipélago dos Açores a manterem-se as menos atrativas para as empresas. No continente, o Alentejo continua a ser a região que menos atrai os negócios mais tecnológicos, sendo Portalegre a cidade com menos entidades registadas nestes CAE.

Telecomunicações faturam mais

De entre as quatro categorias avaliadas pela IGNIOS, a que mais fatura é a das Telecomunicações, apesar de não ser a mais representativa em número de empresas neste ranking. Com 27 empresas listadas, esta categoria totaliza um volume de negócios na ordem dos 5,1 mil milhões de euros, praticamente 50% do total das 200 Maiores Empresas. Este é também o setor, dentro das tecnologias da informação, que conta proporcionalmente com maior taxa de emprego, dispondo de uma força produtiva de 14557 pessoas.

Ainda assim, o setor das telecomunicações foi o que menos cresceu durante o ano de 2015. De acordo com dados da IDC, os negócios nesta área terão desacelerado cerca de 2% em relação ao ano anterior.

Com maior representatividade nas 200 Maiores Empresas de TI, a área dos serviços conta com 107 organizações que, em conjunto faturam cerca de 2,2 mil milhões de euros. Esta é também a categoria que, na totalidade, mais exporta, representando um valor agregado de 777 milhões de euros. Já no que se refere ao emprego, os serviços contabilizam 19464 colaboradores, entre as entidades que constam deste ranking.

Em proporção, a categoria de Fabrico é a que mais exporta, uma vez que aparece neste ranking representada por apenas 12 empresas que, no total, exportam um valor agregado de 449 milhões de euros. No que se refere ao volume de faturação, as empresas deste grupo contabilizam um total de receitas na ordem dos 849 milhões de euros, empregando 3420 colaboradores.

O setor da Distribuição, representado nas 200 Maiores com 54 entidades, apresenta um volume de faturação agregado de 2,4 mil milhões de euros e emprega 3475 pessoas. Proporcionalmente, esta categoria é a que menos exporta, contando com um valor agregado de vendas ao exterior na ordem dos 319 milhões de euros.

Os vencedores

Prémio nº1 do Ranking
A empresa que mais volume de negócios gerou em 2015
MEO

Prémio Fast Mover Volume de Negócios
A empresa que mais cresceu em Volume de negócios no Ranking
Dstelecom

Prémio Fast Mover Emprego
A empresa que mais mais contratou em 2015
PT Portugal

Prémio Distribuição
A maior empresa desta categoria está em quarto lugar do ranking global e faturou mais de 360 milhões de euros
Samsung Portugal

Prémio Exportação
A empresa que gerou o maior volume de negócios em exportações
PT Portugal

Prémio Fabrico
O maior fabricante de tecnologia em Portugal em 2015
J.P. Sá Couto

Prémio Inovação
Uma empresa portuguesa que lidera, na Europa, as tecnologias relacionadas com os controlos fronteiriços
Vision-Box

Prémio Telecomunicações
A empresa que mais faturou no setor das telecomunicações
MEO

Prémio Serviços
Esta é uma das áreas que mais valor gera no mercado nacional
IBM Portugal

  • 333