Polícia britânica: não tuitem bêbedos ou nus

Hugo Séneca
19/08/2014 11:57
AP

E se um polícia publicar uma foto a comer um donut? E se mandar um tweet movido pelo excesso de álcool? A polícia britânica avisa: cuidado com os tweets e posts.

A Associação de Oficiais de Polícia do Reino Unido (AOP) reviu o código de conduta com o objetivo de evitar situações constrangedoras que têm origem em tweets e posts que os agentes de autoridade publicam nas redes sociais. Apesar de as forças policias britânicas usarem, regularmente, as Facebook e Twitter para lançar alertas e divulgar diferentes assuntos junto da população, o novo código de conduta da AOP aconselha os polícias a não usar as redes sociais quando estão fora dos turnos de trabalho – e muito menos depois de terem bebido álcool.

Nos últimos tempos, a presença nas redes sociais tem vindo a ser trabalhada pelos responsáveis das 43 forças policiais que operam na Inglaterra e no País de Gales. Nalguns casos, os códigos de conduta apenas pretendem garantir que as redes sociais não afetam a operacionalidade e a segurança dos efetivos.

O Daily Telegraph dá o seguinte exemplo: o código de conduta da AOP recorda que uma foto de um polícia a beber álcool pode ser usada para chantagear ou manchar a reputação dessa pessoa; em paralelo, o código de conduta da AOP recomenda a eliminação de dados relacionados com a localização através de redes móveis e dados pessoais que eventualmente possam ser usados para os criminosos procederem a um qualquer tipo de vingança.

Nas recomendações preconizadas pelas várias polícias britânicas, destacam-se ainda os termos que devem ser usados para responder aos diferentes posts da população – mesmo aqueles que são ofensivos.

Mais frontal é o alerta que a polícia da Cidade de Londres faz sobre as consequências nefastas de «fotografias e vídeos de polícias nus, ou em situações de intimidade, ou bêbados nas ruas e cidades que patrulham».

As normas de conduta não surgem por acaso: 821 casos relacionados com falhas de comportamento de polícias britânicos nas redes sociais foram investigados entre janeiro de 2009 e fevereiro de 2014.

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Vídeos

Testamos o sistema Garmin Vivofit, uma pulseira pequena, leve e confortável e com um ecrã que fica ligado até um ano. 

Fomos correr com o TomTom Multi-Sport Cardio e gostamos do sensor que mede as pulsações cardíacas através da emissão de um feixe de luz que atravessa a pele.  

Estivemos no Intel Developer Forum e mostramos os planos para termos computadores livres de cabos: conhecemos o WiDi e o Wireless Power para ligar portáteis e tablets a ecrãs e carregar baterias sem fios. 

Testamos um portátil de luxo da Asus, com um preço e características de topo de gama e que pode concorrer com o MacBook Pro.

Testamos um relógio inteligente da MyKronoz, o primeiro fabricante suíço de smartwatches. É bastante simples de usar e pode ser emparelhado via Bluetooth com smartphones Android e iPhones. 

A Não perder

Os smartwatches chegaram em força! Mas para que servem e quais são os que mercem lugar no nosso pulso? As respostas nesta edição.

EI Tv

Em destaque neste programa: reportagem sobre o SkyOrbiter, um satélite atmosférico feito em Portugal e outra com a Intel nos EUA. Testamos ainda o Asus ZenBook NX500.

Em destaque neste programa: reportagem sobre o drone Ar4 da Tekever e análises ao BQ Aquaris E5 FHD, ao smartwatch Mykronoz da ZeSplash e ao Huawei Ascend Mate 7.

O terceiro e último programa dedicado à IFA este ano. Em destaque neste programa: televisores com ecrãs planos e flexíveis, curvos e até com resolução 5K; uma seleção de wearables para o futuro próximo.

 

A Casa Branca e algumas instituições de ensino pretendem discutir o uso de robôs para minimizar os contactos entre doentes com Ébola e o pessoal médico. O objetivo é reduzir as probabilidades de contágio e disseminação.

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .