exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Insólitos

Conta do Spotify conduz polícia a raptores de crianças

Prestes a perder a custódia das filhas, uma norte-americana fugiu para o México. Mas o facto de continuar a usar a sua conta de Spotify fez com que as autoridades conseguissem descobrir o seu paradeiro.

  • 333

Paulo Matos

Brittany Nunn é mãe de duas meninas, de 4 e 6 anos, mas estava à beira de perder a custódia de ambas – cada uma das raparigas é filha de um pai diferente e o caso estava a decorrer em tribunal. Ciente do que estava prestes a acontecer, Nunn e o atual companheiro, Peter Barr, pegaram nas crianças e desapareceram, relata o Coloradoan.

As autoridades do Colorado investigaram o caso, mas não estavam a conseguir pistas sobre o paradeiro das meninas. Foi então que a polícia se lembrou de pedir um mandado para fazer um rastreio à conta de Spotify de Nunn, tendo conseguido chegar a um endereço de IP no México.

A partir daí, a conta de Netflix, entre outras, passou igualmente a ser controlada e Nunn foi descoberta em Cabo San Lucas quando recebeu uma encomenda. A foragida começou a ser vigiada, mas o processo arrastou-se durante meses, já que as autoridades norte-americanas tiveram de elaborar um plano, em conjunto com o consulado no México, para garantir que as meninas e os raptores eram extraditados em segurança. Isto porque Peter Barr tem um passado militar e havia receio que, em caso de confronto, o casal recorresse a violência.

Os foragidos acabaram mesmo por ser detidos em Cabo San Lucas e extraditados para os Estados Unidos. Brittany Nunn e Peter Barr estão detidos, enquanto as meninas foram entregues aos respetivos pais.

  • 333