exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Insólitos

Os esquilos são os maiores causadores de falhas nas redes elétricas

Esquilos ou hackers? Afinal, quem são as maiores ameaças das redes elétricas mundiais? Eis a questão a que site CyberSquirrel1 responde com as estatísticas.

  • 333

Hugo Séneca

E agora algo completamente diferente e com muito pelo: de acordo com as compilações que têm sido levadas a cabo pelo site CyberSquirrel1 os esquilos – e os respetivos dentes – lideram a lista de “ataques” que provocaram falhas no fornecimento de energia em todo o mundo.

O diferencial entre falhas provocadas pelos esquilos “suicidas” e as restantes causas de interrupção no fornecimento da energia elétrica é expressivo: enquanto os esquilos terão logrado causar 623 falhas na rede elétrica; os pássaros causaram 214 falhas; 52 falhas foram atribuídas a texugos ou guaxinins; e em 47 situações as interrupções deveram-se a cobras. Os ratos, por sinal bem menos populares que os esquilos, são bem menos ameaçadores, sendo responsáveis por 25 falhas nas redes elétricas. E os castores não terão logrado mais de nove falhas.

Todos estes números destoam dos ciberataques levados a cabo por humanos. De acordo com o site CiberSquirrel1, apenas por uma vez um cibeataque terá conseguido interromper o fornecimento de energia num pais. E é preciso recuar a 2009 e à disrupção que o Stuxnet originou nas centrais nucleares do Irão para encontrar um ataque que, comprovadamente, foi desencadeado por humanos (o CiberSquirrel1 atribui o ataque aos EUA, apesar de, na altura, ter sido igualmente mencionado o estado de Israel).

Os responsáveis pelo curioso site admitem que a compilação estará incompleta – e que muitas falhas que interromperam o fornecimento de eletricidade no mundo não terão ainda sido devidamente detetadas. Por isso, não estão referenciadas as falhas consideradas críticas que afetaram a infraestrutura crítica da rede elétrica brasileira, ou aquelas que afetaram uma fábrica de aço na Alemanha, ou que foram registadas no dia de natal na Ucrânia. Todas estas falhas terão revelado indícios de ataques de hackers, mas o site CiberSquirrel1 não teve forma de as comprovar, como recorda uma notícia do The Guardian.

Apesar de não poderem ser tomados como uma fonte de informação infalível, os números do curioso site CiberSquirrel1 pretendem demonstrar que a natureza pode ser bem mais danosa que os muito propalados ataques de hackers… que até à data têm preferido manter-se confinados à espionagem.

  • 333