exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Insólitos

Colégio católico exige que alunos tenham Fitbits… mas não vai vigiar sexo

Os responsáveis da Oral Roberts University, ORU, vão passar a exigir que os alunos usem pulseiras Fitbit. O objetivo não é monitorizar se os alunos estão a ter relações sexuais, garantem os dirigentes.

  • 333

O colégio católico desaconselha a prática de sexo antes do casamento, mas não é com o objetivo de vigiar esse comportamento que vai passar a ser obrigatório o uso das pulseiras Fitbit. Os responsáveis explicaram ao Motherboard que os alunos são avaliados conforme façam ou não exercício físico e a obrigatoriedade das pulseiras vai ajudar a monitorizar essa atividade entre os estudantes.

«A tecnologia wearable está aí para ficar e estamos a aproveitar as melhores funcionalidades de uma forma simples», disse Mike Matthews, acrescentando que a informação GPS dos dispositivos não vai ser guardada.

Este dirigente disse ainda que o uso das pulseiras não é obrigatório e que os alunos podem optar por indicar todos os dias e de forma manual quantos passos deram. No entanto, nenhum aluno ou pai recusou comprar a Fitbit, uma vez que estas pulseiras permitem poupar horas de inserção manual de dados.

  • O ataque WannaCry, que sequestrou dados de milhares de computadores em todo o mundo, veio dar razão aos alertas dos especialistas em segurança que têm vindo a alertar constantemente para o crescimento e perigos deste tipo de ataque. Felizmente, como acontece com a esmagadora maioria do malware, há formas de evitar esta e outras "infeções"