exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Insólitos

YouTuber russo arrisca 5 anos de prisão por jogar Pokémon Go em igreja

As autoridades acusam o jovem de 21 anos de incitamento ao ódio e ofensa às sensibilidades religiosas. E o jogo ainda nem sequer foi oficialmente lançado na Rússia…

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

Ruslan Sokolovsky é um youtuber russo que fez um vídeo seu a jogar Pokémon Go numa igreja. O vídeo foi carregado no YouTube a 11 de Agosto e já conseguiu mais de 1 milhão de visualizações. O problema é que a polícia começou a investigar o caso e deteve o jovem sob a acusação de incitamento ao ódio e ofensa às sensibilidades religiosas.

No início do vídeo, Ruslan Sokolovsky refere que as notícias da altura davam conta de que os jogadores de Pokémon Go poderiam ser detidos se jogassem numa igreja, mas decidiu avançar na mesma, revela o The Guardian. Agora o jovem, que tem 300 mil subscritores no seu canal de YouTube, ficará detido por dois meses, mas a pena pode chegar aos 5 anos. A polícia também salienta que Sokolovsky tem um historial de ofensas à Igreja.

A acusação refere que em causa está a violação do artigo 282 do código penal russo, o mesmo que também foi utilizado para encarcerar as artistas da banda Pussy Riot em 2012. Aliás, as músicas já reagiram ao caso no Twitter e juntaram-se à corrente que está a partilhar a hashtag #FreeSokolovsky.

Refira-se que o Pokémon Go nem sequer foi ainda oficialmente lançado na Rússia (o que não invalida que seja possível jogá-lo na mesma), mas as autoridades locais já referiram acreditar que o jogo pode estar ligado a serviços de espionagem estrangeiros.