Lei da Cópia Privada: António Pinho Vargas pede para ser retirado do abaixo-assinado

Márcio Florindo
27/01/2012 16:40

A Sociedade Portuguesa de Autores tem no seu site uma lista com nomes de autores que se mostram favoráveis à alteração da Lei da Cópia Privada, mas António Pinho Vargas pediu para o seu nome ser retirado.

Alguns sites noticiavam hoje de manhã que a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) teria sido “apanhada” a usar nomes de artistas que desconheciam estar no abaixo-assinado a favor do novo Projeto De Lei Da Cópia Privada. A questão foi noticiada por blogues como o Aberto até de Madrugada, site que entretanto não está disponível. Todavia, numa versão em cache do Google, pode ver-se uma captura de ecrã que mostra o que despoletou toda esta polémica: interpelado na sua página de Facebook sobre a sua posição favorável à nova Lei da Cópia Privada, António Pinho Vargas mostrou-se surpreso e dizia não ter assinado nada.

Na imagem, pode ler-se que “não assinei nada. O assunto provoca-me dúvidas e a presença do meu nome será portanto abusiva”. Pinho Vargas indica, ainda, não ter sido consultado sobre o assunto, e que iria “tentar esclarecer com a SPA a misteriosa presença do meu nome (porque a assinatura seguramente não existe)”.

Contactado pela Exame Informática, Pinho Vargas explicou que contactou a SPA e que a situação já foi corrigida. O seu nome teria sido usado em “virtude de fazer parte de um abaixo-assinado de há um ano organizado então pelo, infelizmente já falecido recente, Pedro Osório”.

António Pinho Vargas esclarece ainda que, como é natural, concorda com o princípio do Direito de Autor. Todavia, a questão relativa à nova lei da Cópia Privada é complexa e Pinho Vargas não está suficientemente informado para tomar uma posição. “Não quero servir de arma de arremesso de um lado nem de outro”.

Contactada pela Exame Informática, a SPA esclarece que o nome de pinho Vargas foi realmente retirado a pedido deste, e que este abaixo-assinado é o mesmo de há um ano, mas com o apoio de mais pessoas. Neste momento, a SPA garante também que todos os nomes que constam do abaixo-assinado apoiam uma mudança à Lei de Cópia Privada.

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Vídeos

Testamos uma pequena impressora que pode levar para qualquer lado e que pode ser usada para imprimir fotos a partir do telemóvel iOS ou Android. 

Testamos uns óculos de sol que incluem uma câmara e um microfone, o que lhes permite gravar vídeo e som em alta definição.

Testamos um monitor com resolução 4K, indicado para quem quer editar vídeos em ultra alta definição.

Testamos dois gadgets que ajudam a localizar objetos do quotidiano como chaves ou carteiras. Use o smartphone para evitar que se esqueça destes objetos em qualquer lado.

Testamos uma unidade SSD que usa as redes sem fios para receber e enviar dados.

A Não perder

 Não é preciso gastar 500 euros para ter um bom smartphone! É o que provamos nesta edição, onde analisamos e comparamos 27 smartphones dos 60 aos 250 euros

EI Tv

Em destaque neste programa:revelamos o serviço MB Way, que transforma o telemóvel em carteira e fomos até à AudioShow e à Lisboa Games Week.

Em destaque neste programa: testamos a EcoTank L555, a primeira impressora da Epson que usa tinteiros recarregados em casa e analisamos o convertível HP, com ecrã que roda completamente. 

Em destaque neste programa: conduzimos um superdesportivo amigo do ambiente e testamos um monitor para quer editar vídeo em ultra alta definição.

 

A KipstR é uma pulseira feita numa impressora 3D e que deteta quando o utilizador adormece em frente à TV para começar a gravar o programa que estava a ser visto.

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .