Google Music desilude

Hugo Séneca
24/02/2012 11:04

A Google Music queria ser o novo iTunes, mas três meses depois do lançamento, está muito longe de ser um sucesso no mundo dos Androids.

Os números do Google Music não são muito animadores

Os próprios responsáveis da Google já terão confirmado junto de representantes das editoras a desilusão quanto à popularidade do serviço de música da Google, que ficou bem longe de ser um sucesso junto dos 200 milhões de utilizadores de smartphones Android.

De acordo com a Cnet, a Google ainda não desistiu do serviço. Nos próximos tempos a gigante da Net deverá proceder a afinações do serviço, bem como avançar com estratégias de marketing mais agressivas, que permitam captar as preferências dos consumidores.

Pelo contrário, as editoras parecem um pouco menos otimistas quanto a este serviço que não conseguiu tirar partido do facto de operar no sistema operativo com maior quota de mercado nos smartphones atuais.

No que toca a serviços e tecnologias, a Google poderá jogar, dentro de algum tempo, mais uma cartada a favor da promoção da venda de música na Net, com o desenvolvimento de um sistema que descarrega e reproduz músicas nos lares dos consumidores.

Na Google, há a esperança de que o serviço de música ganhe nova vida quando a aposta no desenvolvimento de dispositivos de marca prórpia começarem a surgir no mercado.

Atualmente, o Google Music distribui músicas (downloads e streams) de três das maiores editoras (exceto a Warner Music) e várias editoras independentes. O serviço ainda está restringido ao mercado dos EUA.

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Vídeos

Testamos o sistema Garmin Vivofit, uma pulseira pequena, leve e confortável e com um ecrã que fica ligado até um ano. 

Fomos correr com o TomTom Multi-Sport Cardio e gostamos do sensor que mede as pulsações cardíacas através da emissão de um feixe de luz que atravessa a pele.  

Estivemos no Intel Developer Forum e mostramos os planos para termos computadores livres de cabos: conhecemos o WiDi e o Wireless Power para ligar portáteis e tablets a ecrãs e carregar baterias sem fios. 

Testamos um portátil de luxo da Asus, com um preço e características de topo de gama e que pode concorrer com o MacBook Pro.

Testamos um relógio inteligente da MyKronoz, o primeiro fabricante suíço de smartwatches. É bastante simples de usar e pode ser emparelhado via Bluetooth com smartphones Android e iPhones. 

A Não perder

Os smartwatches chegaram em força! Mas para que servem e quais são os que mercem lugar no nosso pulso? As respostas nesta edição.

EI Tv

Em destaque neste programa: reportagem sobre o SkyOrbiter, um satélite atmosférico feito em Portugal e outra com a Intel nos EUA. Testamos ainda o Asus ZenBook NX500.

Em destaque neste programa: reportagem sobre o drone Ar4 da Tekever e análises ao BQ Aquaris E5 FHD, ao smartwatch Mykronoz da ZeSplash e ao Huawei Ascend Mate 7.

O terceiro e último programa dedicado à IFA este ano. Em destaque neste programa: televisores com ecrãs planos e flexíveis, curvos e até com resolução 5K; uma seleção de wearables para o futuro próximo.

 

A Casa Branca e algumas instituições de ensino pretendem discutir o uso de robôs para minimizar os contactos entre doentes com Ébola e o pessoal médico. O objetivo é reduzir as probabilidades de contágio e disseminação.

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .