Os 10 sites de torrents e streaming mais populares em Portugal

26/09/2013 13:47

Pirate Bay, Wareztuga e Firstrow ocupam o pódio dos sites piratas mais procurados em Portugal. Mas há mais. Alguns têm endereços exóticos; e outro são, quase de certeza, geridos por portugueses.

O Pirate Bay e os sites de pirataria mais populares podem vir a ser bloqueados em Portugal até ao final de 2013, mas é altamente improvável que essa decisão, que depende dos juízes, consiga acabar com todos os endereços similares que permitem o acesso direto a cinema, séries, jogos de futebol, música, videojogos ou livros – quase sempre sem a autorização dos produtores e autores dos conteúdos.

Uma visita pelo ranking da Alexa, relativo a Portugal, permite conhecer, com alguma margem de erro, os 10 sites de partilha ficheiros e transmissão de vídeos em direto ou em diferido (clique na galeria para ver conhecer o Top 10 ou veja no final página).

A análise ao ranking permite confirmar duas tendências: os portugueses não enjeitam alguns dos sites de torrents e stream mais populares a nível internacional, mas o fator de localização também exerce um efeito reforçado, muito por força do hábito local de ver filmes com legendas, que leva a maioria dos internautas a privilegiar versões adaptadas para o português europeu, em detrimento das versões originais sem legendas, ou as dobragens.

O pódio destes sites que os produtores e autores classificam de piratas e que uma multidão de internautas considera ser apenas de livre partilha é um reflexo da mescla de localização e internacionalização: o primeiro lugar é ocupado pelo The Pirate Bay (29º lugar do Ranking Alexa em Portugal), um site onde se encontra todo o tipo de ficheiros e que por isso alcançou o primeiro lugar da popularidade; no 2º segundo lugar do ranking, surge o WarezTuga, que está repartido por dois endereços (68º e 98º lugares no Alexa), permite o acesso a filmes e séries legendados, e tem no currículo o facto de já não aceitar mais inscrições, e de resistir aos raides que têm inviabilizado o acesso aos arquivos e as queixas de associações de autores na Justiça; em terceiro lugar, figura o não menos popular em termos internacionais FirstRow, que permite ver, em direto, os jogos da liga portuguesa e também da espanhola, italiana, inglesa… e provas de várias modalidades.

Os restantes lugares do top 10 refletem igualmente esta mescla de localização e internacionalização. Sites internacionais como Kickass ou Torrentz podem alojar filmes, mas também serão usados para descarregar música, software ou videojogos, entre outros ficheiros. Sites especializados no mercado português, como o BT Next, o LegendasDivx (que apenas funciona apenas como site de apoio que fornece legendas para filmes que os internautas descarregam) ou o FilmesOnlineGrátis têm os filmes como “prato forte”. O que confirma, mais uma vez, que as legendas são um fator determinante em termos de procura.

Os endereços também são reveladores de como funciona este negócio judicialmente acossado pela indústria do entretenimento: a versão do The Pirate Bay tem um endereço com sufixo (.sx) usado numa pequena ilha do Pacífico, que está dependente da Holanda; o Kickass usa o sufixo da Tonga (igualmente uma ilha do Pacífico); o Wareztuga tem um endereço com o sufixo de Tuvalu (.tv) e outro com o sufixo de Montenegro (.me).

O uso de endereços relacionados com estas paragens mais ou menos exóticas poderá estar relacionado com as várias notificações enviadas pelas associações que representam autores, produtores e editores para os serviços especializados no alojamento de sites. Muitos dos sites vão circulando entre os vários serviços de alojamento, até chegarem a um que é conhecido por se recusar a acatar as notificações de remoção das várias associações que representam os autores.

É devido a esta recusa que o Wareztuga se mantém atualmente no ativo, apesar das queixas apresentadas na justiça. O mais popular site de streaming em Portugal tem beneficiado do facto de ter encontrado dois serviços de alojamento que se recusa a “tirá-lo do ar”.

Em contrapartida, as associações que representam os direitos de autor passaram a enveredar pelo envio de pedidos de remoção de ficheiros aos serviços de armazenamento que dão suporte aos sites piratas (BayFiles, Pulocker, entre outros). Os pedidos de remoção dos ficheiros acabam por inutilizar os links que permitem descarregar os ficheiros.

São vários os casos de sites especializados na partilha de ficheiros que operavam no mercado português que acabaram por não resistir à fuga constante das autoridades. Portugal Series, Reformados da Investigação, LegendaTuga são alguns nomes que ainda devem pairar na memória dos internautas portugueses… mas os mais emblemáticos serão provavelmente o BTuga e o Oxe7. Este último endereço, ainda tentou uma segunda vida com a migração para o endereço Moovk, mas acabou por desaparecer perante as pressões. Os registos de audiências do site da Exame Informática revelam que, ainda hoje, há vários internautas que procuram as notícias relacionadas com o Oxe7.

Eis o top 10:

1. thepiratebay.sx: 29º site mais visitado em Portugal segundo o ranking Alexa

2. wareztuga.tv e wareztuga.me: 68º e 98º lugares no ranking Alexa. O Wareztuga é provavelmente o site de streaming gerido por portugueses com maior índice de popularidade

3. firstrownow.eu: o site de dedicado ao streaming de desporto está no 99º lugar do ranking Alexa

4. kickass.to: o sucesso no estrangeiro também se repercutiu em Portugal. 117º lugar no ranking alexa para Portugal

5. torrentz.eu: no 146º lugar do ranking Alexa e um dos mais famosos concorrentes do Pirate Bay no que toca à livre partilha

6. btnext.com: à semelhança do Wareztuga, tem resistido às investidas de autores e produtores de vídeos na justiça. 150º lugar no ranking Alexa

7. legendasdivx.com: um site de apoio a quem usa o formato Divx para ver vídeos. Está no 199º lugar do ranking Alexa

8. filmesonlinegratis.net: tem provavelmente o nome mais sugestivo deste top 10. 247º lugar no ranking Alexa para Portugal

9. extraTorrent.com: outro gigante que veio do estrangeiro. Está no 255º lugar do ranking Alexa

10. free-tv-video-online.me: posicionado num pouco significativo 362º lugar do Alexa, é o site que fecha este top 10

 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Vídeos

Lumia 640XL em análise

Testamos o mais recente smartphone da Microsoft a chegar ao mercado. Um terminal grande, retangular e de linhas simples, com um ecrã HD e com Windows Phone.

LG G Flex 2 em análise,

Já testámos a segunda geração daquele que é o primeiro smartphone curvo do mercado. O topo de gama da LG pode ser segurado de forma mais fácil.

Repórter EI: Smart Companion

Mostramos a app Smart Companion, que o Instituto Fraunhoffer usou para acompanhar o dia a dia de cem idosos. A aplicação foi criada no âmbito do programa AAl4All, onde empresas e laboratórios desenvolvem tecnologias que podem ajudar os mais velhos.

Um robô a suturar a pele de uma uva

Um vídeo que mostra a precisão incrível de um robô cirurgião.

Exame Informática TV n.º 442

Em destaque neste programa: revelamos um pequeno computador com projetor incluído e temos uma estação meteorológica que pode usar em casa.

Exame Informática 240, maio

Há 20 anos, Nokia e Ericsson dominavam nos telemóveis; havia computadores Compaq, Digital e CityDesk; a navegação na Net fazia-se a 56 Kbps e com Netscape; pesquisar era com Altavista, e o Windows 95 era o máximo. Mas nem tudo mudou em 20 anos: nos últimos 240 meses, a Exame Informática nunca parou de dar a conhecer as novidades das tecnologias. 

EI Tv

Exame Informática TV n.º 442

Em destaque neste programa: revelamos um pequeno computador com projetor incluído e temos uma estação meteorológica que pode usar em casa.

Exame Informática TV n.º 441

Em destaque neste programa: colocamos à prova as curvas do LG G Flex 2 e mostramos uma app que ajuda os idosos a encontrar o caminho de volta a casa. 

Exame Informática n.º 440

Em destaque neste programa: a entrega dos prémios Exame Informática e visitamos uma fábrica da Zeiss na Alemanha.