exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Equipa de hackers acusada de ganhar €27 milhões com informação roubada

Os criminosos acediam a comunicados de imprensa ainda não divulgados para aceder a informação confidencial e comprar ações de empresas que depois sabiam que podiam vender com lucros.

  • 333

Paulo Matos

As autoridades federais norte-americanas acusaram nove pessoas de gerir um esquema de hacking internacional concebido para roubar comunicados de imprensa ainda não divulgados. O objetivo era obter informação confidencial que serviria para comprar ações em bolsa e depois vendê-las com lucro quando a informação presente nos press releases fosse finalmente tornada pública.

Os crimes começaram em fevereiro de 2010 e persistiram até novembro de 2013, com os hackers a recorrerem a injeções SQL e a ataques brute-force para aceder aos dados da Marketwired e Business Wire.

De acordo com informação oficial das forças de autoridade de Nova Iorque e de Nova Jérsia, o esquema rendeu cerca de 30 milhões de dólares (o equivalente a mais de 27 milhões de euros) em lucros ilegais.

Por exemplo, em 2011, a equipa de hackers comprou ações no valor de 5,9 milhões de dólares da Caterpillar depois de ter acesso a informação sobre os seus resultados financeiros. Quando os números foram tornados públicos, venderam as ações e lucraram 648 mil dólares com a operação.

Segundo o Ars Technica, cinco suspeitos foram detidos no estado da Geórgia, um sexto foi preso na Pensilvânia e os restantes três continuam à solta na Ucrânia, embora já tenham sido emitidos mandatos de captura internacionais.

Entre as várias acusações que pendem sobre a equipa de hackers estão suspeitas de fraude e de lavagem de dinheiro. Se forem condenados, arriscam-se a uma pena de prisão de décadas.

  • 333