exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Clix fechou - e não há qualquer negócio com o IOL

Ao cabo de 16 anos, o Clix encerrou. A Nos nega qualquer venda ou negócio com o portal IOL.

  • 333

Hugo Séneca

O portal Clix deixou de operar hoje. Quem visitar o endereço deverá deparar-se com uma mensagem de alerta para o fim do antigo portal da Sonaecom e ser encaminhado para o portal IOL, da Média Capital.

Em resposta à Exame Informática, a Nos nega ter vendido o endereço à Média Capital: « A colaboração com o IOL é apenas no sentido do reencaminhamento do tráfego, não pressupôs qualquer negócio».

A Nos, operadora que resulta da fusão da Optimus com a Zon, informa ainda que, apesar do encerramento do Portal, o serviço de contas de e-mail do Clix vai manter-se ativo. Em contrapartida, os bloggers que estavam alojados no Portal foram instados a procurar uma solução alternativa.

«Há muitos anos que o serviço de e-mail é autónomo do site e assim continuará. Os clientes deste serviço não serão impactados pela decisão de descontinuação do portal. Os bloggers e restantes prestadores de serviços foram antecipadamente informados da decisão e realojaram os seus conteúdos diretamente noutras plataformas», refere a operadora.

O serviço de e-mail do Clix está disponível em webmail.clix.pt.

A Nos rejeita ainda qualquer intenção de criar um sucessor para o Clix.

O Clix durou 16 anos. O portal começou por funcionar como uma extensão estratégica do serviço de acesso à Internet homónimo. Apesar de poder tirar partido dos milhares de internautas que usavam o ISP da Sonaecom e de contar com alguns pesos pesados como o Público ou A Bola, o portal nunca conseguiu bater o Sapo enquanto portal mais popular de Portugal.

Hoje, a Nos deixa a seguinte mensagem a quem visita o portal: «O Portal Clix teve um papel de relevância na dinamização da internet e na criação de conteúdos de língua portuguesa para a rede. Contudo, face ao contexto e à evolução de quebra verificada nos últimos anos, o Portal foi desligado».

  • 333