exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Arquivo.pt: foi você que pediu um site português de 1996?

Arquivo.pt reúne 2700 milhões de ficheiros que refletem a evolução da Internet em Portugal nos últimos 20 anos. O acesso ao repositório criado pela FCT é gratuito. Os internautas podem sugerir páginas que devem ser arquivadas.

  • 333

Hugo Séneca

Preparado para uma viagem no tempo? A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) ajuda-o: no Arquivo.pt pode descobrir o figurino de um site português há 20 anos. O repositório que acaba de estrear conta com um total de 2700 milhões de ficheiros que refletem a evolução da Internet portuguesa. O acesso aos 95 TB de informação é gratuito – e os internautas podem ainda propor páginas que deverão ser arquivadas com o propósito de garantir que o conhecimento fica «acessível a gerações futuras», informa um comunicado da FCT.

O mesmo comunicado explica como funciona este arquivo criado pela FCT: «A preservação realiza-se de forma automática e recorre a um sistema informático de larga escala. Diariamente, é feita uma recolha de 300 publicações selecionadas e, a cada 3 meses, todos os sites sob o domínio .PT são guardados. São ainda preservados sites sob outros domínios como .org, .com ou .eu. Após a recolha, a informação é processada para que se torne pesquisável e acessível».

De acordo com a FCT, recolheu, durante 2015, 580 milhões de ficheiros. O serviço de pesquisa registou, em média, 3 692 utilizadores por mês durante o ano transato. Segundo a FCT, 80% dos sites desaparecem ou são alterados um ano depois do lançamento.

O Arquivo.pt é a mais recente evolução de projeto conhecido por Tumba! (que chegou a ser noticiado na Exame Informática, enquanto tecnologia de pesquisas na Web, desenvolvida pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa) e ainda do projeto Arquivo da Web Portuguesa, que a Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN; entretanto integrada na FCT) lançou em 2008.

  • 333