exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Facebook, Twitter e YouTube prometem remover discursos de ódio em 24 horas

Um ano depois da Alemanha, é a vez de a Comissão Europeia assinar um acordo com gigantes das tecnologias com o propósito de remoção de conteúdos que instigam o ódio.

  • 333

Hugo Séneca

A Comissão Europeia garantiu o apoio de três importantes aliados no combate aos conteúdos que instigam o ódio na Internet: Facebook, Twitter, e a Youtube (que pertence à Google) assinaram um acordo que prevê a remoção de conteúdos que instigam o ódio racial, religioso, ou de género, entre outras variantes. A remoção deverá ser feita 24 horas depois de detetado o conteúdo que contém o discurso de ódio.

Além do compromisso assinado com Bruxelas, Facebook, Twitter e YouTube assumem a responsabilidade de cooperar com organizações de combate ao ódio. Também estão previstas medidas de prevenção e divulgação contra os conteúdos que fazem a apologia do ódio.

O acordo agora anunciado surge um ano depois de os alguns gigantes tecnológicos terem assinado um compromisso similar com as autoridades alemãs. Além de reações hostis contra imigrantes e refugiados, a remoção de discursos de ódio não perde de vista as intervenções de grupos terroristas, que tentam recrutar jovens através de propaganda lançada na Internet.

«Os recentes ataques terroristas levaram-nos a lembrar da necessidade urgente de dar resposta ao discurso de ódio na Internet. As redes sociais são, infelizmente, uma das ferramentas que grupos terroristas usam para radicalizar jovens», alertou Vera Jourova, comissária europeia da Justiça.

  • 333