exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Facebook usa Inteligência Artificial para categorizar tudo o que é escrito

A rede social de Zuckerberg vai recorrer à Inteligência Artificial para analisar os mais de 125 mil comentários e 400 mil novas histórias publicadas a cada minuto. O objetivo é prestar um melhor serviço ao utilizador.

  • 333

Se conseguir identificar a diferença entre «Acabo de sair do táxi» e «Preciso de uma boleia», o Facebook pode sugerir a ligação à Uber, para o último caso. A ferramenta DeepText do Facebook aplica a Inteligência Artificial para analisar o que é que os utilizadores querem dizer e classificar tudo o que é escrito. Esta funcionalidade vai estar disponível em 20 idiomas e terá a capacidade de analisar vários milhares de linhas de texto por segundo, explica o TechCrunch.

Uma das primeiras aplicações poderá ser mesmo o Messenger que, ao detetar que o utilizador está a escrever que precisa de uma boleia, poderá sugerir a ligação ao Uber ou ao Lyft. O objetivo é fazer com que a rede social tenha uma capacidade de perceção semelhante ao que têm os humanos, ou seja, que consiga interpretar o discurso, mesmo que tenha calão, abreviaturas ou até as palavras com dois sentidos.

A ferramenta pode também ser usada para detetar discursos de ódio, permitindo ao Facebook agir mais rapidamente.

  • 333