exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Chrome vai marcar algumas páginas HTTP como não seguras

A Google quer “empurrar” os criadores de sites para o HTTPS e o seu navegador vai começar a marcar algumas páginas que pedem dados e que estão em HTTP como não seguras.

  • 333

Exame Informática

O protocolo HTTP continua a ser muito usado, mesmo por páginas que pedem dados de login ou informações de pagamento, mas a Google acredita que o futuro tem de passar pelo mais seguro HTTPS. Nesse sentido, e para forçar os criadores de sites para o protocolo mais fiável, o Chrome vai passar a mostrar algumas páginas como não seguras. Os criadores de sites já devem ter começado a receber mensagens através da Google Search Console a alertar das mudanças que devem iniciar já em janeiro, noticia a ZDNet.

Ainda não se sabe quando é que todos devem mudar para o HTTPS, mas esta decisão da Google é o primeiro passo de um plano de longo prazo. As alterações devem surgir no Chrome 56 e nas versões posteriores.

O protocolo HTTPS é mais seguro e protege melhor a informação sensível, como os dados de login, que é trocada entre um computador e uma página online. Há algumas semanas, a Google revelou que mais de metade das páginas carregadas em desktop com Chrome já eram em HTTPS e aconselha a todos os webmasters que o uso deste protocolo é crítico, especialmente se as páginas recolhem dados de login, de passwords ou de pagamentos.

  • 333