exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Internet Segura: Dicas preciosas para crianças (e não só)

  • 333

A Internet passou a acompanhar miúdos e graúdos em permanência. Será que é possível ter segurança na Internet? Pedro Oliveira, diretor da Exame Informática, dá algumas sugestões

Dois terços das crianças europeias com idades entre os 10 e os 15 anos dizem ter receio de navegar na Internet, devido às ameaças de intrusão e ao assédio de desconhecidos. As conclusões foram recolhidas durante um estudo promovido pela Kaspersky por ocasião do Dia da Internet Mais Segura que é assinalado hoje.

O estudo da Kaspersky apresenta alguns números que confirmam que, a par do uso intensivo da Internet, os mais novos já vivem em estado de alerta quando navegam: «De acordo com as pesquisas elaboradas, quase um terço (29%) das crianças tem medo que um desconhecido as possa intimidar; 23% tem medo de que um desconhecido lhes peça para fazer algo com o qual não estão confortáveis; 22% receia que um desconhecido lhes peça para fazer alguma coisa ilegal; e 21% teme que pessoas desconhecidas consigam aceder a informações que colocaram online mesmo depois de as terem apagado», refere a Kaspersky em comunicado.

Precisamente, para evitar a ameaça – e também o medo que gera – Pedro Oliveira, diretor da Exame Informática, dá a conhecer, no vídeo realizado pela SIC Notícias que se encontra inserido nesta página, o atual cenário de perigosidade na Web.

E é precisamente para fazer face a esse cenário, que a Kaspersky, além de propor a compra de um software de segurança (o que é natural para quem produz essas soluções), dá a conhecer mais seis sugestões:

1- Falar com as crianças sobre os possíveis perigos

2. Perguntar e incentivar os mais jovens a falar sobre as experiências mais ameaçadoras ou desconfortáveis que passaram

3- Aplicar regras ao que pode ou não ser feito na Internet. Nunca esquece4r de explicar os motivos e os fins dessas regras

4- Com um software de controlo parental torna-se possível bloquear conteúdos não recomendáveis e fixar limites para os períodos de navegação

5- Verifique se os dispositivos usados pelos mais novos permitem compras dentro da App, sem grandes exigências no que toca à confirmação dessas compras

6 - Instale software de segurança

7 - Aplique as mesmas regras e ferramentas de segurança a smartphones e tablets

  • 333