exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Menos de 10% dos utilizadores de Gmail ativaram autenticação de dois fatores

Um engenheiro da Google revela que a forma de autenticação mais segura, de dois fatores, é apenas usada por menos de 10% dos utilizadores do Gmail. A empresa não planeia tornar este método obrigatório.

  • 333

Exame Informática

Grzegorz Milka, engenheiro da Google, confirmou ao The Register que mais de 90% das contas do Gmail não têm a autenticação de dois fatores ativada. Quando questionado sobre porque é que a opção não era obrigatória, por ser mais segura, o engenheiro explicou que a empresa está preocupada com o número de utilizadores que possa vir a perder. No final de contas, tudo se resume a uma questão de usabilidade.

A autenticação de dois fatores funciona, no Gmail, através de um código enviado para o telemóvel por SMS, chamada de voz, app móvel ou uma Security Key que se tem de ligar a uma porta USB. Esta opção garante mais segurança, especialmente aos utilizadores que veem a sua password cair nas mãos de hackers ou que usam a mesma password em vários sites.

O método, que está disponível há quase sete anos, trouxe dissabores a mais de 10% dos utilizadores que tentaram usar a 2FA e que encontraram problemas ao inserir o código de acesso.

A Google planeia melhorar a ferramenta e recomendá-la aos que necessitam de uma camada extra de proteção, como é o caso de políticos ou executivos.

  • 333