exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Google veta uso de Inteligência Artificial em armas

Walter Bieri

A Alphabet, dona da Google, compromete-se a não implementar ou ceder soluções de Inteligência Artificial para o desenvolvimento de armamento ou de certas formas de vigilância.

  • 333

Exame Informática

A Google vai continuar a colaborar com governos e militares, mas o CEO Sundar Pichai assina uma mensagem onde informa que a empresa vai parar com o desenvolvimento de soluções de Inteligência Artificial para equipar armas ou sistemas de vigilância de fins mais duvidosos.

A declaração de Pichai surge depois de meses de protestos de funcionários da Google que recusavam participar em programas que a empresa tinha em parceria com os militares dos EUA para desenvolver soluções de reconhecimento a ser usadas em vídeos captados por drones, noticia o BoingBoing.

O CEO da Google detalha que a empresa não vai ceder soluções de Inteligência Artificial para tecnologias que causem ou possam causar danos, armamento ou outras técnicas desenhadas para ferir pessoas ou ainda para sistemas de vigilância que violem normas internacionais ou direitos humanos.