exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Teorias da conspiração sobre fogos da Califórnia passam a liderar pesquisas no YouTube

O YouTube está a ser o palco escolhido para veicular teorias da conspiração e fake news sobre a origem dos violentos incêndios que têm assolado a Califórnia. Estes conteúdos têm subido no top de pesquisas.

  • 333

Exame Informática

O YouTube não estará a conseguir fazer o suficiente para evitar a proliferação e a popularidade de vídeos que espalham teorias da conspiração sobre os fogos da Califórnia. Há autores que defendem que o governo americano usou lasers para atear estes incêndios e estes vídeos têm conquistado milhões de visualizações. Para sustentar estas teorias, são apresentadas muitas vezes imagens fora de contexto.

A desinformação, segundo o Motherboard, tem liderado os tops de pesquisas do YouTube e os utilizadores procuram cada vez mais por termos como «conspiracy 2018», «direct energy weapon» e «laser beam». O algoritmo de recomendações e de pesquisas do YouTube tem sido usado pelos criadores destes vídeos para os tornar mais e mais populares. O sistema parece tirar mais partido dos receios dos utilizadores e mostrar conteúdos cada vez mais extremos e falsos.

Em comunicado, o YouTube defende que «no último ano, trabalhamos para dar mais destaque a fontes credíveis para todos os utilizadores que pesquisem temas relacionados com notícias».

Não é a primeira vez que a plataforma de vídeos e a Google são acusados de veicularem conteúdos desinformativos e sem fundos de verdade. Uma das estratégias, segundo a diretora Susa Wojcicki passa por apresentar links para artigos da Wikipedia que desmistifiquem as teorias da conspiração.

  • 333