exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Scarlett Johansson está farta de ver a sua cara em filmes pornográficos

Sean Zanni

«Parece-me que é uma perseguição inútil do ponto de vista legal, porque grande parte da Internet é um buraco cheio de escuridão que se vai consumindo por si próprio», declarou Scarlett Johansson, admitindo ter desistido de lutar contra os deepfakes

  • 333

Quem é que quer ver Scarlett Johansson nua? A avaliar pelos deepfakes que têm vindo a usar o rosto da atriz em filmes pornográficos, é bem provável que um grande quantidade de pessoas consiga responder à questão. Mas tamanho pico de popularidade está longe de deixar satisfeita a atriz mais bem paga de Hollywood , que confessa que já desistiu de tentar perseguir quem recorre à inteligência artificial para usar o seu rosto em filmes para adultos.

«Parece-me que é uma perseguição inútil do ponto de vista legal, porque grande parte da Internet é um buraco cheio de escuridão que se vai consumindo por si próprio», declarou Johansson, numa entrevista ao Washington Post.

Scarlett Johansson refere ainda que o mosaico legal composto por diferentes países e jurisdições do Globo também não tem facilitado muito a missão das equipas de advogados que tentam remover vídeos pornográficos com deepfakes. «Mesmo registando a autoria das imagens com a minha imagem, que me pertence, essas mesmas leis podem não se aplicar fora do país. Infelizmente, é um caminho que tenho feito muitas, muitas vezes».

Sites especializados, como o Pornhub, ou mais generalistas, como Reddit, já terão garantido que iriam tomar medidas com o objetivo de remover vídeos que recorrem a técnicas de inteligência artificial que permitem acondicionar automaticamente a fotografia de rosto de uma pessoa aos corpos de atores pornográficos. Acontece que, apesar da promessa de monitorização e remoção, ainda é possível encontrar vídeos com deepfakes de algumas das atrizes mais conhecidas de Hollywood.

Scarlett Johansson não hesita em atribuir a responsabilidade pela proliferação de deepfakes na Internet à suposta “perversidade” da Internet e deixa um aviso: em breve, os deepfakes acabarão por ser usados não apenas para simular a presença de atrizes famosas em cenas de sexo, mas também com pessoas que não são celebridades.

  • 333