exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

YouTube vai parar de recomendar vídeos de teorias da conspiração

SOPA Images

O YouTube anunciou uma alteração no algoritmo que deve fazer com que parem de ser sugeridos vídeos que promovam notoriamente teorias da conspiração ou que sejam desinformativos. A medida afeta apenas 1% dos vídeos publicados na plataforma.

  • 333

Exame Informática

«Consideramos que esta alteração vai trazer um equilíbrio entre manter a plataforma aberta ao discurso livre e assegurar as nossas responsabilidades para com os utilizadores», explica o YouTube em comunicado. O serviço de vídeos da Google vai parar de mostrar sugestões e recomendar vídeos que estejam próximos de violar as normas da comunidade ou que sejam «desinformativos de uma forma perigosa». Estão incluídos neste lote vídeos com teorias da conspiração sobre o 11 de setembro, sobre a Terra ser plana ou que prometam curas milagrosas para doenças frequentes, entre muitos outros, noticia o Engadget. A medida deve afetar 1% de todos os vídeos publicados, o que equivale a milhões de clips perderem esta notoriedade.

A mudança consiste em ter um algoritmo que decide que vídeos são recomendados ou não, sem haver intervenção humana (a não ser para treinar os sistemas de IA). As novas práticas vão ser implementadas gradualemnte, começando nos EUA e expandindo-se para o resto do mundo, à medida que o algortimo for aperfeiçoado.

No caso de utilizadores que tenham subscrito canais onde estes vídeos são publicados, este tipo de conteúdos vai continuar a ser mostrado. Esta semana, o BuzzFeed publicou um estudo onde se conclui que vídeos misógenos, de visões políticas extremas ou de conspirações apareciam com bastante frequência na secção “Up Next”, promovendo a divulgação destes conteúdos, mesmo em casos onde os utilizadores não tinham feito o login, perpetuando a sua divulgação.

  • 333