exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Filipinas são o país que mais usa a Internet diariamente

d3sign

Cinco dos países que mais utilizam a Internet encontram-se no Sudeste Asiático. As Filipinas lideram o ranking mundial, com um uso médio de 10 horas diárias.

  • 333

Francisco Garcia

De acordo com um relatório de nome Digital 2019 feito no âmbito de uma parceria entre a HootSuite e a We are Social, sobre os hábitos dos utilizadores da Internet, as Filipinas são o país em que as pessoas passam mais tempo em frente a ecrãs, apresentando uma média de 10 horas e 2 minutos por dia.

No topo da tabela dos cinco maiores utilizadores de Internet encontram-se também a Tailândia (3ºlugar), que apresenta uma média de 9 horas e 11 minutos, e a Indonésia (5º lugar), com 8 horas e 36 minutos.

Países da América do Sul como o Brasil ou a Colômbia ocupam também um lugar de destaque no ranking, econtrando-se no 2º e 4º lugar.

Países como o Japão encontram-se na ponta oposta do espectro, passando em média cerca de 3 horas e 45 minutos online.

O relatório revelou ainda que 57% da população mundial tem ligação à Internet, gastando 6 horas e meia por dia online.

Segundo o The Guardian, Simon Kemp, autor do relatório, afirmou que «a soma do tempo que a comunidade digital do mundo vai passar online em 2019 será equivalente a 1,2 mil milhões de anos».

Curiosamente, o relatório demonstra que tem havido um crescimento exponencial do número de utilizadores de Internet e que a maioria das pessoas utiliza-a através de dispositivos móveis, passando uma grande porção de tempo de utilização nas redes sociais.

«O mais fascinante este ano foi o aumento do número de utilizadores de Internet», «mais de 360 milhões de pessoas ligaram-se à Internet pela primeira vez em 2018. Em média houve aproximadamente 1 milhão de utilizadores por dia», escreveu Kemp no relatório.

O país que sentiu a subida mais acentuada no uso de Internet foi a Índia. Só em 2018 o país teve um crescimento de 100 milhões de utilizadores, sendo que atualmente 41% da população já está online.

As proporções do fenómeno foram de tal forma desmedidas que resultaram em episódios de violência devido à disseminação de fakenews -- rumores falsos sobre raptos de crianças foram espalhados via WhatsApp, levando a que ocorressem linchamentos e homicídios de várias pessoas.

  • 333