exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Youtubers portugueses e sociedade civil juntos na luta contra o artigo 13

Vlogger a filmar um vídeo.

wundervisuals

A campanha “Diz não ao Artigo 13” é lançada esta quinta-feira e junta alguns youtubers portugueses a associações da sociedade civil, políticos, professores universitários, advogados, entre outros profissionais, que estão descontentes com as reformas propostas pela União Europeia no que diz respeito aos direitos de autor na Internet.

  • 333

Francisco Garcia

Vários youtubers, entre os quais Paulo Borges (Wuant), Ana Catarina Ribeiro (Owhana) e Olivia Ortiz publicam um vídeo conjunto e uma carta aberta dirigida aos principais responsáveis políticos portugueses, para demonstrar o seu agrado perante as alterações que entrarão em vigor com o Artigo 13. Segundo consta na legislação europeia, o Artigo 13 obrigará as plataformas de Internet a adotar sistemas de filtragem de conteúdos, de forma a ser feita uma verificação daquilo que os cidadãos publicam online.

Na carta os youtubers afirmam ser defensores dos direitos de autor e apontam que «todos precisam de ser protegidos», por também serem autores e criadores de conteúdos. «As obras que produzimos não merecem menos proteção que quaisquer outras", afirmam.

A diretiva mais recente relativa aos direitos de autor no mercado único digital encontra-se em fase final da aprovação no Parlamento Europeu e tem sido um dos temas que tem gerado mais polémica junto de alguns cidadãos.
Encontra-se actualmente em discussão nos trílogos (negociações que juntam Comissão Europeia, Parlamento Europeu e Conselho), para posteriormente ser votada pelo plenário do Parlamento Europeu.

  • 333