exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Internet

Facebook quer juntar mil milhões para criar criptomoeda

Mark Zuckerberg, CEO da Facebook, prevê um futuro em que será tão fácil enviar dinheiro como fotos através das redes sociais

Justin Sullivan

O Whatsapp, que é detido pelo mesmo grupo da Facebook, deverá funcionar como principal ponta de lança da nova estratégia: o Whatsapp Pay, que permite efetuar transações através de mensagens encriptadas, está em uso restringido à Índia, mas em breve deverá expandir-se para outros países

  • 333

A Facebook tem vindo a estabelecer contactos com vários parceiros com o objetivo de recolher financiamento para a criação de uma criptomoeda. De acordo com os meios de comunicação social norte-americanos, a maior das redes sociais está apostada em angariar cerca de mil milhões de dólares (cerca de 890 milhões de euros) junto marcas de comércio eletrónico e empresas da área das finanças.

O financiamento terá por objetivo funcionar como uma reserva de valor comparável ao uso do ouro como referência que antigamente funcionava para as moedas convencionais: com o montante angariado a Facebook pretende garantir uma almofada financeira que confere valor a uma moeda virtual que, previsivelmente, também estará sujeita a variações de valor quando começar a ser usada em transações pelo mundo fora.

Segundo o Wall Street Journal, a Facebook tem tentado convencer os parceiros que convidados com a promessa de comissões mais baixas que aquelas que são exigidas pelos sistemas de cartões de crédito.

Os relatos sobre a conferência F8, que reuniu programadores do ecossistema Facebook na semana na Califórnia, deram pela ausência do termo blockchain nos discursos dos vários responsáveis da maior das redes sociais. Mas ninguém tem dúvidas de que as tecnologias que desdobram o processamento de informação são um dos pilares da aposta estratégica da Facebook.

O Whatsapp, que é detido pelo mesmo grupo da Facebook, deverá funcionar como principal ponta de lança da nova estratégia: a Whatsapp Pay, que permite efetuar transações através de mensagens encriptadas, está em uso na Índia, tentando tirar partido do facto de 80% dos pequenos comerciantes hoje usarem a ferramenta nos vários negócios.

A Facebook prometeu expandir este método de pagamento para outros países nos próximos tempos – mas não referiu os países em que a funcionalidade vai estar disponível.

«Acredito que deveria ser tão fácil enviar dinheiro a alguém como enviar uma foto», afirmou Mark Zuckerberg, CEO da Facebook durante a conferência. Não será de estranhar que as previsões do fundador da rede social se confirmem num futuro próximo.

  • 333