Breivik treinou no COD: Modern Warfare 2

20/04/2012 11:21

O alegado assassino de 77 pessoas na Noruega afirmou em tribunal que tirou um ano de licença sabática e esteve a treinar no Call of Duty: Modern Warfare 2 antes do massacre.

Muitas horas a jogar Call Of Duty para treinar para o massacre

Junge, Heiko/AFP/Getty Images

Muitas horas a jogar Call Of Duty para treinar para o massacre

Anders Breivik explicou que faria tudo de novo, que treinou durante um ano a jogar COD e que passou 16 horas diárias em World of Warcraft. A CNN noticia ainda que estas alegações levantaram novamente a questão da violência dos videojogos e como esta pode influenciar o comportamento humano.

Apesar de tudo, a comunidade de gamers e cronistas deste segmento voltaram a afirmar que não se pode dizer que há uma ligação entre jogos violentos e a violência real. A questão tornou-se popular com o massacre de Columbine, nos EUA. Na altura, explicou-se que os autores do massacre tinham passado horas a jogar Doom.

Os argumentos de quem diz que não há ligações podem ser divididos em grupos: há milhões de jogadores em todo o Mundo e que não matam pessoas; Breivik estava influenciado não pelos videojogos, mas por ideologias como o racismo ou ideais de extrema-direita; o COD não é realista o suficiente para se treinar massacres e por fim não há estudos conclusivos que provem a ligação entre jogos e realidade.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Vídeos

Exame Informática 248, Fevereiro

Passa muito tempo nas redes sociais? Então está na altura de começar a ganhar dinheiro no YouTube e no Facebook! Temos um guia sobre impressão 3D e testes ao portátil HP Star Wars, aos telemóveis Nexus 6P e Huawei Mate 8 e a hoverboards. Também conversámos com o guru da tecnologia da Nissan e sentámo-nos numa cadeira que corrige automaticamente a postura.

EI Tv