exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Jogos

Estudo relaciona videojogos a sexismo em adolescentes

Paras Griffin / Getty Images

Investigadores referem que muitos jogos estão recheados de estereótipos em relação às mulheres, o que pode gerar atitudes sexistas.

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

Um estudo levado a cabo por investigadores franceses e norte-americanos concluiu que quanto mais tempo os adolescentes passarem a jogar videojogos maior é a probabilidade de desenvolverem comportamentos sexistas e de ficarem com uma imagem estereotipada dos géneros. O trabalho foi publicado no Frontiers in Psychology e resulta de inquéritos a 13520 franceses com idades compreendidas entre os 11 e os 19 anos.

Os inquiridos tiveram de responder a questões relacionadas com a quantidade de tempo que despendiam a jogar videojogos e as atitudes que tinham em relação às mulheres e a estereótipos. Os resultados apontam para uma correlação entre ambos os aspetos, com o sexismo a ser mais elevado nos participantes do sexo masculino.

Isto deve-se ao facto de as mulheres serem, na maioria dos casos, sub-representadas nos videojogos, salienta a Cnet. De acordo com o estudo, quando as mulheres marcam presença nos jogos são frequentemente apresentadas como personagens que precisam de ajuda ou que assumem um papel passivo. Em alguns casos são até vistas como uma espécie de objeto sexual que se poderá obter em caso de vitória.

  • 333