exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Jogos

Dois em cinco jogadores não considera eSports um verdadeiro desporto

Mesmo com o grande crescimento associado à indústria dos eSports, ainda existe uma percentagem considerável de jogadores que não os vê como um verdadeiro desporto. No entanto, a grande maioria dos jogadores também aspira a ter carreiras dentro deste ramo.

  • 333

Ruben Nascimento Oliveira

Um novo estudo por parte dos Peanut Labs mostrou que dois em cada cinco jogadores não vê os eSports como um desporto legítimo nem os jogadores profissionais como verdadeiros atletas. Durante a fase de pesquisas, 1020 jogadores de títulos como League of Legends, Counter-Strike, Call of Duty e Minecraft foram inquiridos, reporta a Cnet.

Nas respostas, é de destacar os efeitos da natureza mais competitiva de alguns destes jogos: 55% dos jogadores de LoL demonstram satisfação em ganhar um jogo, enquanto que só 40% dos jogadores de Call of Duty exprimem o mesmo.

Relativamente às razões pelas quais desfrutam de jogos multiplayer, um terço dos jogadores de League of Legends diz gostar do aspeto social destes jogos porque adoram «vencer competições de uma forma coletiva»; por sua vez, 29% dos jogadores de Minecraft afirmam que jogam com outros pela possibilidade de «criar laços com familiares e amigos».

A grande maioria dos inquiridos passa entre uma a quatro horas por dia a ver eSports e talvez mais interessante seja que, no que toca ao género, o estudo mostrou que as jogadoras do sexo feminino passam mais tempo, por dia, a ver eSports que os do sexo masculino.

Além disto, a maioria dos inquiridos revela aspirações de se tornar jogador ou streamer profissional. Tendo em conta que no ano passado a indústria dos eSports valeu 414 milhões de euros - valor que se espera que ultrapasse os mil milhões até 2019 -, é normal que muitos comecem a ver carreiras no mundo dos eSports como profissões de sonho.