Meo Fibra: PT obrigada a suspender publicidade

Hugo Séneca
02/04/2012 15:15
Quando a fibra ótica não chega para a encomenda...

O Júri de Ética do Instituto Civil da Autodisciplina da Comunicação Comercial (ICAP) ordenou a suspensão da publicidade do Meo Fibra.

A decisão teve origem numa queixa apresentada pela Optimus, que considera que a campanha publicitária da PT transmite a ideia de que é a única oferta que realmente disponibiliza acesso à fibra ótica no mercado português.

De acordo com a Agência Lusa, o ICAP considerou que a campanha publicitária do Meo Fibra não está em conformidade com o Código de Conduta do ICAP e do Código da Publicidade e viola as restrições aplicadas à publicidade comparativa e à publicidade enganosa.

Na campanha publicitária do Meo Fibra, constavam frases alusivas à comparação de serviços («Temos que provar que a nossa fibra é superior às outras»); e também outras que pressupunham que a concorrência não tem oferta de serviços de fibra ótica («a nossa é a verdadeira fibra»).

A PT Comunicações (PTC) considera que a publicidade em causa não induz os consumidores em erro, e reitera não ter incorrido em publicidade comparativa (que é proibida pela legislação portuguesa). Os argumentos não chegaram para convencer o ICAP, que decidiu suspender a ação publicitária na totalidade, a 29 de março.

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Testamos um phablet da BQ com ecrã de seis polegadas com elevada resolução e que exige quase sempre a utilização de ambas as mãos.

Uma startup num minuto. A OceanScan zarpou dos laboratórios da Universidade do Porto para criar a única marca de submarinos robotizados portuguesa. No final do ano deverá faturar o primeiro milhão.

A Nvidia lança um tablet Android com ecrã de oito polegadas otimizado para jogos. Há um modo de consola para ligar o tablet à TV e um comando para jogar melhor. 

Já testamos o Sony Xperia Z3, um smartphone topo de gama com os lados arredondados e bastante resistente. 

Uma startup num minuto. Um papel e os sistema de pagamentos do Multibanco – é tudo o que a Last2Ticket precisa para criar um bilhete de concerto ou um voucher de hotel.

A Não perder

 Não é preciso gastar 500 euros para ter um bom smartphone! É o que provamos nesta edição, onde analisamos e comparamos 27 smartphones dos 60 aos 250 euros

EI Tv

Em destaque neste programa: frente a frente, os phablets mais desejados do momento.

Em destaque neste programa: fomos ver as casas que se movem e montamos uma impressora 3D a partir do zero.

Em destaque neste programa: testamos o Nvidia Shield e a pulseira inteligente Huawei Talkband B1.

 

 Não é preciso gastar 500 euros para ter um bom smartphone! É o que provamos nesta edição, onde analisamos e comparamos 27 smartphones dos 60 aos 250 euros

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .