Aluna pode ser expulsa de escola do Texas por recusar chip de localização

23/11/2012 18:52

Andrea Hernandez recusou-se a usar um chip de rádio que permitia localizá-la quando se encontrava no recinto escolar. Agora, cabe à justiça do Texas decidir ou não se é legal expulsá-la da escola secundária John Jay.

No início doano letivo de 2012, a direção da escola secundária John Jay tornou obrigatórioo uso dos chips de RFID que localizam os estudantes devido às restriçõesorçamentais impostas pelo agrupamento escolar do San Antonio's NorthsideIndependent School District (NISD). Com o uso desta tecnologia, os responsáveispelo agrupamento escolar do sul dos EUA pretendia criar um mecanismo que permite confirmar onúmero de alunos que assistem às aulas e atribuir verbas proporcionais aototal de presenças.

Dois meses depois da implementação desta medida, AndreaHernandez passou a figurar nos títulos de jornais por recusar o uso dos chipsde rádio que a localizam a toda a hora. Ao contrário do que seria de esperar,não foi a defesa da privacidade o motivo invocado para a recusa. Em entrevistaà InfoWars, os pais de Andrea Hernandez explicam que rejeitaram o uso dos localizadorespor RFID, por serem a «a marca da Besta» - uma expressão que remonta aos textosbíblicos e que é usada para designar as forças demoníacas.

Face à recusa dafamília Hernandez, a direção da escola John Jay decidiu suspender Andrea eavançar para um processo de expulsão da escola secundária John Jay.

O caso foi parar aos tribunais do Texas, que agora vãodeterminar se é legal ou não o pedido de expulsão. O San Antonio's NorthsideIndependent School District (NISD) ainda não se pronunciou sobre o assunto –apesar de ter em curso um plano de instalação de um sistema de localização porRFID para 110 escolas da região.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Vídeos

Samsung Galaxy S6 e S6 Edge em análise

Testamos os novos terminais topo de gama da Samsung. Ambos são exatamente iguais por dentro e constituídos apenas por uma peça, o que faz com que não se possa aceder à bateria. 

Wiko Ridge 4G em análise

A Wiko já ocupa o segundo lugar dos fabricantes de smartphones livres de operador. O Ridge 4G é um modelo de classe média e que apresenta uma relação qualidade-preço interessante. 

Nintendo 3DS e 3DS XL em análise

Já jogamos nas novas edições da Nintendo 3DS, que trazem ecrãs maiores face aos modelos anteriores, mas ainda não oferecem alta definição.

Lentes que ajudam daltónicos

Fomos até à Universidade do Minho onde está a ser desenvolvida uma nova geração de lentes que permite aos daltónicos identificarem todas as cores do arco-íris. As primeiras lentes poderão chegar ainda antes do final do ano.

Ford Mondeo 2.0 TDCi SW Titanium

Já conduzimos o Ford Mondeo. Este modelo prova que não é preciso investir numa marca de luxo para ter a melhor tecnologia a bordo.

Exame Informática 239, maio

Quem nunca teve problemas com a rede de Internet em casa? Quem nunca teve problemas quando liga o computador? Quem nunca ficou com o computador infetado de vírus? E quem é que ainda não comprou a Exame Informática 239?

EI Tv

Exame Informática 434

Em destaque neste programa: revelamos os novos topo de gama da Samsung e conhecemos umas lentes desenvolvidas para ajudar os daltónicos

Exame Informática 433

Em destaque neste programa: jogamos nas novas consolas portáteis da Nintendo e mostramos o primeiro detetor de otites desenvolvido em Portugal

Exame Informática 432

Em destaque neste programa: testamos o primeiro phablet construído pela Google e conduzimos o novo Ford Mondeo.