exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

CIA está a tentar quebrar segurança dos iPhones e iPads há anos

Novos documentos revelados por Edward Snowden indicam que investigadores da CIA estão a trabalhar há anos em formas de contornar a segurança que a Apple coloca nos iPhones e nos iPads.

  • 333

Brooks Kraft

Segundo o The Intercept, os documentos de Snowden detalham um conjunto de iniciativas destinadas a quebrar a segurança nos smartphones e tablets do fabricante de Cupertino, onde se inclui uma tentativa de aceder às chaves de encriptação implantadas no processador móvel da Apple e um método que comprometa o Xcode, a ferramenta usada para criar a maioria das apps iOS.

A documentação não inclui detalhes sobre o sucesso das operações contra a Apple, mas é mais um exemplo da atual luta entre as agências de segurança e as empresas de tecnologia. Como o The Verge salienta, Barack Obama criticou recentemente a China por ter planos para forçar a instalação de portas de entrada de segurança nos dispositivos fabricados pelas tecnológicas com o intuito de permitir a vigilância governamental, mas, afinal, a China apenas parece estar a seguir o exemplo norte-americano.

Os resultados do trabalho dos investigadores em relação à Apple e a outros competidores (como a Microsoft) foram apresentados numa conferência secreta da CIA conhecida por Jamboree. Por exemplo, no evento de 2012, a Sandia Labs deu uma palestra sobre como atacar o MacOS e iOS, exemplificando como se podiam espiar dados de iPhones e iPads através de uma versão comprometida do Xcode e desativar funcionalidades de segurança fulcrais nos dispositivos. Contudo, não foi explicado de que forma a CIA pretendia fazer com que os programadores passem a usar a versão adulterada deste software.