exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Apple, Facebook e Google tentam ajudar vítimas de terramoto do Nepal

As gigantes tecnológicas estão a oferecer a sua ajuda aos sobreviventes do terramoto no Nepal neste fim de semana. 

  • 333

A Apple lançou uma campanha de recolha de fundos através do iTunes, em parceria com a Cruz Vermelha dos EUA. O Twitter também está envolvido em várias campanhas semelhantes e ambas as empresas explicam que a totalidade dos fundos recolhidos irá reverter para instituições de ajuda no local.

A Google baixou o preço do minuto de conversação para o Nepal através do Google Voice para 1 cêntimo de dólar e lançou o serviço Person Finder, que pode ajudar a encontrar parentes ou conhecidos que tenham desaparecido. Este serviço pode ser usado por quem esteja à procura de alguém ou por quem tenha informações para partilhar. Quatro funcionários da Google estava no Evereste no momento do terramoto e a morte de um deles já terá sido confirmada oficialmente.

Por outro lado, o Facebook também ativou uma funcionalidade que pode ser útil: o Safety Check. Com esta função, os utilizadores que estejam naquela zona podem assegurar aos familiares e amigos que estão bem. «É em momentos destes que estar conectado importa realmente», disse Zuckerberg.

Por fim, as operadoras de telecomunicações estão a colaborar, com as norte-americadas Time Warner, Verizon e AT&T a oferecerem chamadas gratuitas para o Nepal. Algumas oferecem ainda SMS grátis e outras chamadas também para a Índia e a China até 25 de maio.

Recorde-se que o sismo afetou a região do Nepal no sábado marcou os 7,8 na escala de Richter, provocou 3700 mortes já confirmadas e já teve várias réplicas com consequências negativas na zona.