exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Facebook diz que políticas europeias prejudicam a inovação

O responsável pelas políticas públicas do Facebook escreveu um editorial onde critica as autoridades europeias e diz que esta atuação vai prejudicar a economia e a inovação.

  • 333

Richard Allan, vice-presidente do Facebook, considera que o facto de alguns países europeus estarem a investigar a maior rede social do momento pode prejudicar os interesses dos seus utilizadores, parar a inovação e impedir o desenvolvimento de pequenas start-ups relacionadas com negócios na Net.

Allan explica que os custos do Facebook irão disparar, o que acaba por causar atrasos na inovação. «As maiores vítimas serão as pequenas empresas europeias. A próxima grande coisa pode acabar por nem sequer ser criada», explica Richard Allan citado na Cnet.

Recorde-se que as autoridades europeias estão a investigar algumas práticas do Facebook e que muitos países optaram por lançar as suas investigações individuais, nomeadamente Espanha, França e Itália, para perceber como é que a rede de Zuckerberg está a lidar com os dados pessoais dos utilizadores.

A adaptação a cada mercado individual e as multas milionárias que poderão advir destes casos poderão fazer com que o Facebook não considere rentável investir em inovação. 

A empresa de Mark Zuckerberg explica ainda que, como está sedeada na Irlanda, só devia ter de cumprir a legislação irlandesa e que os restantes países não deviam questionar os métodos e práticas da rede social. «É assim que a regulação europeia deve funcionar: se uma empresa cumpre os requisitos do seu país de origem, deve poder operar na União Europeia», conclui Allan.

Recorde-se que as autoridades europeias estão em batalhas jurídicas com as gigantes tecnológicas norte-americanas, como a Google ou a Facebook, para proteção dos direitos dos utilizadores.