exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Segurança nos aeroportos não deteta 95% das armas e explosivos

As autoridades nos EUA realizaram testes aos seus próprios sistemas de revista e análise nos aeroportos e concluem que os métodos usados atualmente deixam passar 95% das armas e explosivos. 

  • 333
Foi a violação da privacidade que começou por suscitar criticas quanto aos scanners de aeroportos

Foi a violação da privacidade que começou por suscitar criticas quanto aos scanners de aeroportos

O objetivo das revistas e dos raios-X antes de entrar a bordo de um avião é impedir a entrada de armas e explosivos. No entanto, um teste interno da própria TSA, de Transportation Security Administration, concluiu que 95% dos itens proibidos acaba mesmo por entrar no avião, apesar das medidas de segurança.

A TSA fez 70 testes mistério aos seus sistemas e os agentes de segurança não conseguiram identificar armas ou explosivos em 67 destas ocasiões.

Os responsáveis políticos estão desiludidos com estas conclusões. Numa das ocasiões, um agente infiltrado estava a entrar com uma arma e com um explosivo atado à cintura. Apesar de a arma ter sido detetada no magnetómetro, o explosivo não foi detetado durante a revista.

As autoridades responsáveis dizem já ter estudado o que aconteceu de mal durante estes testes para implementar as melhorias e as ações corretivas necessárias. 

  • 333