exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

EUA só com energias renováveis em 2050

Uma equipa de engenheiros de Stanford criou um plano para que todo o território dos EUA seja alimentado por energias renováveis e limpas até 2050. 

  • 333
Servidores alimentados com energia "verde" melhoram o mundo

Servidores alimentados com energia "verde" melhoram o mundo

O plano desenhado na Universidade de Stanford por Mark Z. Jacobson e pela sua equipa mostra que é possível fazer com que os EUA abandonem completamente as fontes de energia mais poluentes e que passem a usar fontes limpas, criem mais postos de trabalho e estabilizem o preço da energia.

A equipa de engenheiros criou um plano individual para cada estado, com algumas medidas agressivas quer ao nível da infraestrutura, quer ao nível das mentalidades dos consumidores.

A análise, noticia o DeepStuff, começou pela quantidade de energia necessária atualmente e quais as fontes usadas: carvão, petróleo, gás, nuclear ou renovável. A partir daí, calculou-se o custo necessário para substituir completamente estas fontes por eletricidade, assumindo os valores necessários para trocar todos os veículos por carros elétricos e substituindo todos os sistemas de aquecimento por soluções elétricas. A equipa calcula que uma otimização na infraestrutura pode trazer ganhos na ordem dos 6% face ao consumo atual, por cada estado.

Depois, para cada estado individualmente, foi calculada uma nova estrutura alimentada por energias limpas, como é o caso da eólica, solar, geotermal, hidroelétrica e até das ondas. Os investigadores definiram as horas de exposição solar para cada caso, calcularam quantos terraços e telhados poderiam ter painéis solares e verificaram quais as melhores soluções para implementar turbinas para a energia eólica.

Esta migração na fonte de energia até 2050 ajuda a reduzir o nível de poluição aérea e poderá ajudar a evitar a morte de 63 mil americanos anualmente, o número estimado de vítimas de mortes por causas relacionadas com poluição do ar.

Veja o estudo completo no site The Solutions Project.