exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Investigadores conseguem reduzir enjoos na realidade virtual

Ter um capacete na cabeça e uma experiência de realidade virtual pode causar náuseas e fadiga em alguns utilizadores, mas os investigadores estão a desenvolver novas tecnologias para minimizar o desconforto.

  • 333

Como as imagens tridimensionais são apresentadas num plano “flat”, alguns utilizadores referem sentir náuseas ao experimentar um equipamento de realidade virtual. Na Universidade de Stanford, há uma equipa de investigadores a trabalhar o tema e a solução passa por permitir aos olhos de cada um focar-se e ao cérebro adquirir uma noção de profundidade de campo. Dessa forma, é possível identificar sem esforço adicional se os objetos estão próximos ou longe.

A solução encontrada e que está a ser mais investigada é a aplicação do princípio da câmara Lytro, com campos de luz, mas de forma inversa. O headset tem paineis LCD transparente em camadas, com cada uma a corresponder a um campo de luz com a informação da profundidade correta. Assim, os olhos conseguem focar-se naturalmente e alternar o foco entre objetos próximos e longínquos.

A utilização desta tecnologia pode permitir que os utilizadores experimentem a realidade virtual durante períodos de tempo mais polongados, maiores do que os 10-15 minutos recomendados pelos fabricantes atualmente. O sistema ainda está a ser desenvolvido e exige muitas mais imagens, o que pode aumentar os tempos de renderização necessários.

Veja um vídeo com a demonstração do princípio.

  • 333