exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Google rejeita acusações feitas pela UE de práticas anticoncorrenciais

“Melhorar a qualidade não é ser anticoncorrencial”. É este o título da carta na qual a Google refuta as acusações da União Europeia sobre alegadas práticas anticoncorrenciais exercidas pela empresa norte-americana no resultado das buscas por comércio eletrónico.

  • 333

A carta é assinada por Kent Walker, Senior Vice President & General Counsel da Google. Nela, o responsável da empresa norte-americana explica que a alteração nos resultados das buscas efetuadas pelo Google se destina a melhorar a qualidade da informação devolvida aos utilizadores.

“…mostrar anúncios que são baseadas em informação estruturada fornecida pelos comerciantes, melhora a qualidade a qualidade dos anúncios e ajuda os consumidores a encontrarem o que procuram”, explica Kent Walker.

O documento enviado pela Google ao regulador europeu é a resposta judicial às acusações de práticas anticoncorrenciais feitas pela União Europeia em abril. Altura em que a Google foi acusada de estar a refinar os resultados das pesquisas feitas dentro do seu motor de pesquisa para dar mais relevância a determinados anunciantes.

“A Google aumenta a escolha dos consumidores europeus e oferece oportunidades válidas a empresas de todas as dimensões”, pode ler-se na missiva enviada pela empresa norte-americana.

Tudo indica que este caso tenha uma conclusão no final deste ano.

  • 333