exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

JP-IK e Google estão a negociar parceria para o ensino

A JP-Inspiring Knowledge está em vias de ganhar mais um aliado importante para o desenvolvimento de soluções para as salas de aulas de países emergentes. Atualmente, a empresa de Matosinhos conta com parcerias estratégicas com a Microsoft e a Intel

  • 333

Hugo Séneca

Jorge Sá Couto, líder da JP-IK, em entrevista para a Exame Informática

Jorge Sá Couto, líder da JP-IK, em entrevista para a Exame Informática

Rui Duarte Silva

A JP-Inspiring Knowledge (JP-IK) e a Google estão em negociações para o desenvolvimento de soluções que reúnam ferramentas de apoio ao estudo nas salas de aula. «Estamos a trabalhar com a Google com o objetivo de criar uma solução para os países emergentes», informa Jorge Sá Couto, líder da JP-IK.

A fabricante de Matosinhos, que começou por ganhar mercado com a marca Tsunami e com os portáteis Magalhães, tem hoje parcerias com a Microsoft e a Intel para o desenvolvimento de ferramentas de educação para os mercados da América Latina e África.

A JP-IK já trabalhou em alguns projetos com a Google – mas a produtora do do Chrome terá mostrado interesse em aprofundar as relações com a empresa de Matosinhos, devido ao crescendo da quota de mercado nas escolas dos ditos países emergentes. «A Google não tem estado muito presente nos mercados emergentes. A Google Education está muito focada no Chrome, que tem muito sucesso nos EUA, mas exige uma infraestrutura que a maior parte dos países não tem. Como nós desenvolvemos uma infraestrutura offline, eles (a Google) mostraram-se muito interessados e estamos a ver como é que podemos colaborar com eles – não com uma infraestrutura online, que em muitos países não é possível ter, mas sim com uma infraestrutura offline que possa resolver os problemas que a Google tem», explica o líder da JP-IK.

Sem pôr em causa as parcerias estratégicas com a Microsoft e a Intel, Jorge Sá Couto admite, em entrevista para a Exame Informática, que uma parceria com a Google pode ter «mais-valias», e reitera ainda que a JP-IK é «agnóstica» no que toca a software e sistemas operativos.

Na entrevista publicada na Exame Informática 246 pode descobrir mais detalhes sobre a parceria entre JP-IK e a Google, bem como outros projetos que a detentora das marcas Magalhães e MyMaga tem vindo a desenvolver.

A Exame Informática 246 chega às bancas nos próximos dias.

  • 333