exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Mercado de wearables vai crescer 44% no próximo ano

A IDC traça um cenário otimista para o mercado de wearables, com as remessas a atingirem os 111,1 milhões de unidades no próximo ano. Os relógios inteligentes são o produto estrela deste segmento.

  • 333

Paulo Matos

O mercado mundial de wearables vai continuar a registar crescimento e no próximo ano as remessas destes produtos vão chegar aos 111,1 milhões de unidades, o que representa um aumento de 44,4% quando comparado com os 80 milhões que se vão atingir em 2015. Os números são avançados pela IDC, que faz uma previsão até 2019, data em que se espera que as remessas cheguem aos 214,6 milhões, o que pressupõe um crescimento anual médio de 28%.

«Atualmente, a maioria dos tipos de wearables são relativamente básicos, mas nos próximos anos esperamos uma proliferação de form factors e tipos de dispositivos», refere Jitesh Ubrani, analista da IDC.

De acordo com a consultora, os smartwatches serão uma das categorias mais populares nos próximos anos e parte do sucesso que têm vindo a conseguir alcançar prende-se com o desenvolvimento de cada vez mais funcionalidades, sendo que, porém, o «relógio inteligente que conhecemos hoje não será em nada parecido com o do futuro», avisa Ramon Llamas, investigador da IDC.

A nível de sistemas operativos presentes em smartwatches, a liderança da Apple, com o seu watchOS, é incontestável, já que apresentou uma quota de mercado de 61,3% neste ano. O segundo lugar é ocupado pelo Android Wear (presente em produtos da Asus, Huawei, LG, Motorola e Sony, por exemplo), com, 15,2%, enquanto o Pebble OS (8,6%) e o Tizen da Samsung (8,2%) disputam a última posição do pódio.

  • 333