exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Spotify processado em 150 milhões de dólares

Um conjunto de artistas processou o Spotify e diz que a empresa sabe que não está a pagar as royalties devidas e que causa danos aos detentores dos direitos de autor.

  • 333

O processo foi movido por David Lowery, da banda Cracker. Este artista diz que o Spotify distribui de forma ilegal várias canções suas e que o serviço causa «danos substanciais aos detentores de direitos de autor». O músico refere que o Spotify aloja ilegalmente e que duplicou várias das suas músicas, noticia o Billboard.

Lowery diz ainda representar um grupo de cem artistas com queixas semelhantes. De acordo com os queixosos, o Spotify tem mesmo uma reserva de 17 a 25 milhões de dólares para pagar royalties que nunca foram disponibilizadas aos músicos.

No passado, o Spotify já foi alvo de alguns processos semelhantes. Neste momento, a empresa está a tentar um acordo com a National Music Publishers Association, que acusa o Spotify de não estar a conseguir pagar adequadamente aos artistas.

O Spotify não comentou oficialmente a acusação de Lowery.