exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Apple compra empresa que criou “vírus” para… Mac

A Apple não gostou quando um grupo de investigadores criou um tipo de vírus que infetava o sistema base dos Mac. A solução foi simples: contratar os especialistas e comprar a empresa onde trabalhavam.

  • 333

Sérgio Magno

STR/AFP/Getty Images

Quando se tem mais de 200 mil milhões de dólares no banco, muitos problemas podem ser resolvidos com facilidade. Uma política que tem seguido pela Apple, que nos últimos anos comprou dezenas de empresas, desde simples startups até sofisticadas empresas de engenharia na área do desenvolvimento de chips. Aliás, criar algo que dê nas vistas em Cupertino, a cidade da Califórnia onde a Apple está sedeada, tem sido uma boa técnica para se conseguir investimentos avultados.

Agora foi a vez da LegbaCore, uma empresa especializada em segurança que deu nas vistas no verão passado, quando particionou o desenvolvimento, com sucesso, de um tipo de vírus, ou melhor um worm (um género de vírus que não precisa de um outro programa para se propagar) que afetava o sistema base dos Mac (firmware). Uma falha de segurança grave, já que nem mesmo a reinstalação do sistema operativo eliminava o problema. Na prática, este “vírus” era praticamente impossível de remover.

A Apple foi rápida a reagir. Em novembro os dois fundadores da Apple, Xeno Kovah e Corey Kallenberg, informaram que passaram a ser empregados da Apple a tempo inteiro. E agora a Macrumors revela que também a empresa LegbaCore foi comprada pela Apple. A compra terá sido efetuada no final do ano passado, mas não foi publicitada.