exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Autoridade para as Condições do Trabalho quer usar drone em inspeções

A Autoridade para as Condições do Trabalho pretende solicitar a autorização da Comissão Nacional de Proteção de dados para a identificação de pessoas através de um drone.

  • 333

Hugo Séneca

Robert Mandel

O que faz um drone numa inspeção da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT)? Ajuda a localizar trabalhadores (especialmente os ilegais) em florestas e campos agrícolas, responde Pedro Pimenta Braz, inspetor-Geral da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

Questionado pelo Jornal de Negócios, o líder da ACT explica que a aquisição do drone tem por objetivo aumentar a eficiência das ações de inspeção. A máquina voadora já foi mesmo testada em espaços de maior dimensão: «O aparelho permite detetar onde estão as pessoas. Permite-nos otimizar os recursos que temos, poupa-nos tempo», refere o inspetor-geral.

Pedro Pimenta Braz informou ainda que a ACT não usou o drone para a identificação de pessoas, mas sublinha ter a intenção de solicitar à Comissão Nacional de Proteção de Dados as autorizações necessárias para levar a cabo esse tipo ações inspetivas.

Carla Monteiro, presidente do Sindicato dos Inspetores do Trabalho (SIT), já questionou a pertinência do investimento num drone: «Os trabalhadores vão trabalhar sem direito a ajudas de custo e depois vão investir em drones?».

  • 333