exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Hacker que mostrou celebridades nuas arrisca-se a cinco anos de prisão

Ryan Collins concretizou o desejo de muitos homens da atualidade ao encontrar uma forma de ver Jennifer Lawrence, Kate Upton ou Mary Elizabeth Winstead nuas. Entre 2012 e 2014, foram contabilizados mais de 100 ataques a contas de Gmail e iCloud.

  • 333

Hugo Séneca

O FBI fez a acusação e Ryan Collins nem chegou a negá-la: o homem de 36 anos fez um acordo com as autoridades norte-americanas, que prevê a confissão dos crimes de intrusão em contas de Gmail e iCloud, que permitiram desviar imagens de celebridades de Hollywood em trajes menores ou… mesmo sem trajes. O acordo prevê a aplicação de uma pena de prisão de 18 meses. A BBC revela que, durante o julgamento, o juiz poderá optar pela aplicação de uma pena de prisão com duração máxima de cinco anos.

Entre 2012 e 2014, Collins logrou entrar em 50 contas de iCloud e 72 contas de Gmail, obtendo previamente os nomes dos utilizadores e as passwords que garantiam o acesso a essas contas.

O acusado enviou e-mails forjados para várias pessoas conhecidas do mundo do espetáculo. Nesses e-mails, Collins fazia-se passar pelos serviços da Apple e da Google e solicitava as credenciais de acesso das vítimas.

«Através do esquema de phishing, o acusado conseguiu o acesso completo aos backups do iCloud da Apple, que pertenciam a várias vítimas, incluindo, pelo menos, 18 celebridades, muitas delas vivem na região de Los Angeles», refere o processo que deu entrada num tribunal do Estado da Pensilvânia.

A acusação não revela nomes das vítimas, mas a imprensa americana não tardou muito a fazer a relação entre o julgamento de Ryan Collins e as fugas de imagens que mostravam as atrizes Jennifer Lawrence, Kate Upton ou Mary Elizabeth Winstead sem roupa.

  • 333