exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Facebook Messenger já serve de cartão de embarque para avião

A KLM é a primeira transportadora a permitir a utilização do Facebook Messenger como cartão de embarque para os passageiros dos seus voos.

  • 333

A transportadora holandesa vai começar um chat através do Facebook Messenger onde envia a confirmação da reserva do voo, fornece informações atualizadas e pode informar o passageiro de quaisquer alterações sobre o seu voo. O utilizador recebe ainda um cartão de embarque que pode ser usado para passar pela segurança e entrar no avião, noticia o The Verge.

O cartão de embarque digital já existe, mas noutras plataformas. Esta é a primeira vez que poderá ser usada a interface familiar do Messenger para embarcar num avião. O utilizador pode ainda optar por contactar o serviço de apoio ao cliente da KLM dentro da mesma conversa do Messenger. O serviço vai estar disponível nas zonas onde o Messenger e a KLM operam as duas, o que inclui cerca de 140 destinos em todo o mundo.

O Facebook sempre afirmou que pretende integrar cada vez mais funcionalidades na app Messenger e esta parece ser mais uma medida nesse sentido. Nesta fase, apenas a KLM aderiu à ideia, mas estão confirmadas as negociações com outras companhias aéreas.

  • 333
  • Sharp vai ser comprada

    Mercados

    A Foxconn vai adquirir a Sharp num negócio que envolve €3,1 mil milhões, ou seja, menos €800 milhões do que a proposta inicialmente apresentada há um mês. Baixar os preços dos ecrãs LCD e ultrapassar Samsung e LG nos OLED são os objetivos a longo prazo.

  • Esquema de phishing rouba 3 milhões à Mattel

    Mercados

    Uma executiva da empresa de brinquedos foi enganada através de uma burla informática e transferiu milhões de dólares para a conta de hackers chineses. A boa notícia é que a Mattel teve sorte e conseguiu recuperar o dinheiro.

  • IRS online? Só para quem tem Firefox ou Internet Explorer

    Mercados

    Finanças continuam a usar tecnologia obsoleta e insegura que já originou vários alertas e é desaconselhada pelas autoridades dos EUA. Os browsers Chrome (usado por 46,5% dos internautas) e Edge abandonaram o Java. A partir de 1 de abril, os contribuintes terão que utilizar alternativas.