exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Departamento de Justiça ainda não desistiu de obrigar Apple a desencriptar iPhone

Apesar de o FBI já ter conseguido desbloquear o iPhone do atirador de San Bernardino, há outros organismos oficiais que têm telefones de suspeitos e que pretendem continuar a pressionar a Apple.

  • 333

A BBC noticia que o Departamento de Justiça dos EUA enviou uma carta a um tribunal a informar que continua a necessitar da ajuda da Apple para desbloquear o iPhone de um suspeito num negócio de drogas. No tribunal de Boston, a juíza decidiu, em fevereiro, que o pedido de ajuda à Apple seria «razoável», no âmbito de um outro julgamento.

O método que o FBI usou para desencriptar o iPhone do atirarador de San Bernardino não funciona em todos os modelos, pelo que as autoridades continuam a pressionar os juízes e tribunais a obrigar a Apple a colaborar. No caso de Nova Iorque, o iPhone 5S com iOS 7 alegadamente não poderá ser desbloqueado por ter outras medidas de segurança que o iPhone 5C com iOS 8 de Syed Farook não tinha.

A Apple recusa esse argumento e alega que as autoridades pretendem apenas abrir um precedente e que, se colaborar uma vez apenas, será forçada a colaborar sempre com as autoridades para desbloquear telefones de suspeitos.

Recorde-se que Tim Cook e vários especialistas defendem que a colocação de backdoors e desencriptação de equipamentos de suspeitos poderiam conduzir ao fim da privacidade dos utilizadores.