exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Microsoft processa EUA por espionagem

A gigante de Redmond recorreu aos tribunais para poder informar os utilizadores quando as autoridades dos EUA pedem para aceder a dados privados.

  • 333

A Microsoft quer que os utilizadores particulares e empresariais saibam quando o governo ou as autoridades pedem para aceder aos seus emails ou outros dados. A empresa de Redmond revela que nos últimos 18 meses recebeu 5624 pedidos de dados, dos quais metade vinham com um mandato judicial que exigia que a Microsoft não revelasse que estava a ceder os dados.

A Microsoft considera que o governo está «a explorar a transição para a cloud computing como um meio de expandir o seu poder para conduzir investigações secretas», cita a BBC. O responsável legal da Microsoft, Brad Smith, refere que estão a tornar-se rotineiros os pedidos do governo para aceder a emails e registos e obrigarem os fornecedores a manter o segredo.

No entender da Microsoft, estes pedidos violam a Constituição dos EUA que garante o direito de livre expressão e o direito a saber se o governo está a fazer buscas ou apreensões nas propriedades de cidadãos ou empresas.

Ainda assim, este executivo sublinha que compreende que existam algumas passagens de informação que têm mesmo de se manter secretas, até para não comprometer as investigações. Mas se o caso não prosseguir, os investigados deviam ser avisados, considera Smith.

A Electronic Frontier Foundation aplaudiu o esforço da Microsoft.