exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Governo promete tecnologia no primeiro ciclo e 20 mil profissionais até 2020

O Governo prevê fazer avançar a digitalização da economia com uma injeção de 1,9 mil milhões de euros. Parte do investimento será aplicada no reforço das redes de telecomunicações.

  • 333

Hugo Séneca

O Governo pretende introduzir o ensino das tecnologias no primeiro ciclo de ensino, mas também não descura a formação de adultos. Segundo Pedro Marques, ministro do Planeamento e Infra-estruturas, o objetivo é formar até 20 mil profissionais para a área das tecnologias até 2020. As duas medidas constam num plano de digitalização da economia que prevê a aplicação de 1,9 mil milhões de euros durante os próximos quatro anos.

«Se vamos modernizar os recursos educativos e digitalizar até ao [Ensino] Superior, queremos desenvolver em paralelo um esforço na educação dos adultos. Precisamos de pessoas com mais competências e qualificações, para que se possam inserir neste tempo, nesta economia digital», referiu o governante, citado pela Lusa, durante a sessão comemorativa do Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade de Informação, na Fundação Portuguesa das Comunicações, Lisboa.

Além do ensino e da formação, o programa de investimentos agora anunciado contempla incentivos para 10 mil empresas pequenas e médias empresas que pretendem dar o salto para a economia digital. Ainda nas medidas previstas para o tecido empresarial, realce para o anúncio de contratos de inovação empresarial que deverão permitir a mil empresas a contratação de mais de 1200 trabalhadores com elevados graus de formação.

O plano de investimentos abrange ainda o incremento das redes de operadores de telecomunicações. Pedro Marques lembra que o plano «conta com investimentos desses operadores privados, conta com os impulsos que o regulador tem dado nesse sentido, o investimento nas redes da nova geração, a renovação das licenças dos operadores móveis garantem, digamos, o investimento das redes de 4G para muito mais freguesias do novo território - cerca de 1.100 - e tudo isto fará o país convergir para um país mais capacitado para a digitalização da sua economia».

  • 333