exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Nos lançou nova box. Chama-se Uma

A Uma chega ao mercado com mensalidades a partir dos 49,99 euros. À ousadia dos comando por voz, a nova box da Nos junta o 4K, um zapping mais rápido, e uma app que promete agendar ou retomar visionamentos de programas.

  • 333

Hugo Séneca

Bruno Barata

O marketing da Nos soma e segue no aproveitamento de palavras com significados em português: hoje, a empresa lançou uma nova geração de boxes, com mensalidades a partir de 49,99 euros. A Iris, a parelha box-serviço de TV que funcionou como ponta de lança da operadora, mantém-se a funcionar, mas agora a rede de cabo passa a ter uma nova fronteira, com uma box que promete ser 20 vezes mais rápida e ter oito vezes mais memória. Uma é o nome que o marketing da Nos escolheu para a nova box; o serviço está disponível em todas as regiões cobertas pela rede de cabo da operadora (o que exclui clientes servidos por satélite).

A box Uma tem oito vezes mais memória – mas não dispõe de disco rígido para armazenar filmes. E esta é uma das principais diferenças face a outras boxes que já existiam no mercado. A Nos está apostada em apanhar boleia da migração para a cloud – e com essa aposta pretende ganhar flexibilidade na gestão da rede ao mesmo tempo que abre caminho a funcionalidades que ainda não tinham sido disponibilizadas ao público. Um exemplo: um utilizador podem agendar gravações de programas, filmes ou séries na cloud, a partir de um telemóvel. Mais tarde, quando se encontra em casa, o utilizador pode interromper o visionamento para retomar automaticamente no tablet ou mesmo numa segunda conta usada numa casa de férias (é também devido à aposta na cloud que foi possível lançar a app Nos TV).

Maior expectativa concentram os novos comandos por voz, que permitem mudar ou pesquisar canais, bem como procurar temas e saber que programas com o ator X ou Y estão prontos para visionamento. As demonstrações da Nos, permitiram apurar que as ordens de voz são ditadas para o comando remoto. O que significa que, aparentemente, esta solução não dispensa o comando em si.

Será que a facilidade de pesquisa por conteúdos num serviço que facilmente pode superar a centena de canais compensa a pequena pausa exigida para dar ordens no comando? É uma questão que só poderá ser apurada durante o uso da Uma nas casas dos utilizadores e que tanto a Nos, como todos os fabricantes de boxes e televisores, vão ter interesse em apurar. Até porque o comando de voz (e de algum modo, a interação por gestos) tem o potencial para o lançamento de novas soluções que o já quase septuagenário comando remoto nem sempre pode suportar.

O controlo de voz pode ser uma jogada ousada, mas não vale a pena meter na gaveta o comando que vem com a nova box. O dispositivo de controlo opera com radiofrequências e promete acabar com aquele velho hábito de criar uma linha de vista sem obstáculos com a caixa que comanda a TV.

Na Uma, há ainda mais um termo da moda que mantém toda uma indústria em suspenso: 4K, a ultra alta resolução que ainda está a dar os primeiros passos, mas que já conta com alguns canais mais ou menos experimentais e que promete fazer da Uma… uma box à prova de futuro.

Ainda na capacidade tecnológica, destaque para um último elemento distintivo: a nova box da Uma promete catapultar o zapping para o pelotão dos mais rápidos do mercado, em canais que são consecutivos na grelha. Esta aceleração do zapping só é possível devido ao uso de três sintonizadores, que permitem captar três emissões em simultâneo.

  • 333