exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Mercado de PCs perde 4,5%. E isso é uma boa notícia

O mercado de PCs continua a viver momentos difíceis, mas a queda registada no segundo trimestre deste ano foi menor do que os 7,4% que se esperavam. Os quatros maiores fabricantes ganharam quota de mercado e a diferença que separa Lenovo e HP está apenas nos 0,4%.

  • 333

Paulo Matos

Com remessas de 62,4 milhões de unidades no segundo trimestre deste ano, o mercado de PCs registou uma queda de 4,5% em comparação com o período homólogo de 2015. Os números parecem maus? Os analistas acham que não. É que a IDC previa que a perda chegasse aos 7,4%.

Uma das principais razões para os resultados terem ficado acima das expectativas prende-se com os valores positivos verificados no mercado norte-americano, que beneficiou de estabilidade e de uma moeda forte no período analisado. No que se refere à Europa, o cenário é menos otimista e a IDC refere que o Brexit pode vir a ter impacto no mercado de PCs, pois deverá vir a mexer com os gastos feitos em tecnologia e com os respetivos timings.

No que se refere aos fabricantes, a Lenovo permanece como líder mundial e viu a sua quota de mercado crescer. Contudo, viu igualmente a diferença para a HP diminuir, cifrando-se agora em 0,4%. A Dell, tal como a própria empresa previa no Dell World onde a Exame Informática marcou presença, faz parte do movimento de consolidação das maiores marcas no mercado de PCs e reforçou a terceira posição com um aumento de market share. A Asus também ganhou quota e ocupa agora a quarta posição, com a Apple a fechar o top 5. A marca da maçã perdeu um lugar em relação ao ano transato, fruto da diminuição de quota de mercado.

Quota de mercado no segundo trimestre de 2016, segundo a IDC:

1º) Lenovo – 21,2%

2º) HP – 20,8%

3º) Dell – 16%

4º) Asus – 7,2%

5º) Apple – 7,1%

  • 333