exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Videojogos e redes sociais afetam o desempenho escolar

As crianças que jogam jogos online têm um melhor desempenho na escola e quem passa muito tempo nas redes sociais tem notas mais baixas.

  • 333

Alberto Posso, do Royal Melbourne Institute of Technology, analisou dados de mais de 12 mil alunos do ensino secundário na Austrália e tentou encontrar relações entre o desempenho académico e as atividades que os alunos tinham fora da escola, incluindo a utilização da Internet. «A análise mostra que os alunos que jogam online conseguem melhores resultados nos testes Pisa, se se mantiverem todas as outras circunstâncias iguais», diz Posso. No entanto, não é evidente que os jogos online tenham um impacto direto nas notas dos alunos. Os melhores alunos podem conseguir organizar melhor o seu trabalho e dispor de mais tempo para jogar, por exemplo. O estudo mostra que quem joga online tem mais 15 pontos do que a média nos testes de matemática e de leitura e mais 17 pontos nos testes de ciências, noticia o The Guardian.

Do lado inverso, quem passa muito tempo nas redes sociais tem notas 4% abaixo da média. Quanto mais se navega em páginas como o Twitter ou o Facebook, maior é a diferença das notas para a média registada. Também interessa referir neste ponto que outros estudos mostraram que há uma ligação entre o tempo passado nas redes sociais e a menor capacidade de prestar atenção, o que pode servir para justificar um mau desempenho académico.