exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Galaxy Note7: novos terminais chegam a Portugal em três semanas

A Meo já começou a contactar os clientes que encomendaram os novos Galaxy Note7. Quem optar pela substituição dos aparelhos poderá ter de esperar três semanas.

  • 333

A Samsung já começou a dar indicações aos operadores nacionais quanto ao processo de substituição dos Galaxy Note7 com anomalias. Apesar de o novo phablet da Samsung apenas estrear em Portugal a 9 de setembro, parte dos consumidores que fizeram pré-compras em Portugal já terão recebido as máquinas nas respetivas casas. Esses consumidores têm agora duas opções: ou recebem o dinheiro que aplicaram para processar a encomenda ou esperam pela substituição do phablet potencialmente anómalo por um novo que já não terá esse problema. Quem enveredar por esta última opção poderá ter de esperar três semanas, apurou a Exame Informática.

A Meo confirma já ter procedido à suspensão de entregas dos Galaxy Note7, seguindo assim a decisão tomada esta manhã pela Samsung. A operadora informa que contactou os respetivos clientes que já haviam recebido o terminal. Com este contacto, a Meo apresentou as duas opções possíveis: a devolução, «dando a possibilidade de manter a pré-compra recebendo um equipamento novo logo que a Samsung Eletronics identifique a solução (o que se prevê que decorra em cerca de 3 semanas)», ou para quem não pretende esperar, uma segunda alternativa, que passa pela «restituição pela Meo do valor do equipamento».

Contactada pela Exame Informática, a Nos limitou-se a uma declaração de circunstância: «A Nos vai, naturalmente, cumprir as indicações da Samsung e colaborar na recolha dos equipamentos». A Vodafone também foi contactada, mas até à hora de publicação deste texto não se pronunciou.

Na informação que tem vindo a disponibilizar à imprensa, a Samsung classifica como «extremamente rara» a falha que faz os telemóveis explodir enquanto carregam a bateria. O problema deverá afetar apenas «algumas baterias». A anomalia provoca «um sobreaquecimento da célula da bateria« quando o ânodo e o cátodo entram em contacto.

As várias análises referem que o Galaxy Note7 é uma das máquinas mais potentes do mercado. Em Portugal, as pré-compras tinham esgotado.

  • 333